Prevalência de sintomas de Disfunção Temporomandibular em pacientes com Esclerose múltipla

Lucas S. C. Carvalho André P. C. Matta Osvaldo J. M. Nascimento Antônio S. Guimarães Luciane R. Rodrigues Sobre os autores

O objetivo deste estudo foi pesquisar a prevalência de sintomas de disfunção temporomandibular (DTM) em pacientes com esclerose múltipla (EM) na forma remitente-recorrente e sua relação com o grau de acometimento da doença e a presença de sintomas de DTM entre os grupos avaliados. Foram avaliados 60 indivíduos, sendo 30 com diagnóstico de EM e 30 controles pareados em gênero e faixa etária. Para avaliação de sintomas de DTM, foi aplicado o questionário recomendado aos clínicos pela Academia Europeia das Desordens Craniomandibulares . Para avaliação do nível de acometimento da EM foi utilizada a escala EDSS (Expanded Disability Status Scale). Os resultados da pesquisa mostraram que a prevalência de sintomas de DTM em pacientes com EM foi de 56,7% e 16,7% para o controle, havendo diferença estatística significativa entre os grupos. Não houve correlação entre o nível de acometimento pela EM e a prevalência de sintomas de DTM.

disfunção temporomandibular; esclerose múltipla; manifestações orais


Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO R. Vergueiro, 1353 sl.1404 - Ed. Top Towers Offices Torre Norte, 04101-000 São Paulo SP Brazil, Tel.: +55 11 5084-9463 | +55 11 5083-3876 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista.arquivos@abneuro.org