Doença de Parkinson idiopática: análise vocal e da qualidade de vida

Luiza Furtado e Silva Ana Cristina Côrtes Gama Francisco Eduardo Costa Cardoso César Augusto da Conceição Reis Iara Barreto Bassi Sobre os autores

OBJETIVO: Comparar a qualidade vocal e a qualidade de vida entre pacientes do sexo masculino com doença de Parkinson idiopática e indivíduos sem a doença (Grupo Controle). MÉTODOS: Estudo transversal que avaliou a voz de 27 indivíduos com doença de Parkinson, com idades entre 39 a 79 anos (média de 59,96). O Grupo Controle foi pareado em sexo e idade. Avaliação perceptiva foi feita usando escala GRBASI, que considera G como o grau global da disfonia, R como a rugosidade, B como soprosidade, A como astenia, S como tensão e I como instabilidade. Os parâmetros acústicos analisados foram: frequência fundamental, jitter, shimmer e harmonic to noise ratio (NHR). Para análise da autopercepção vocal, utilizou-se o protocolo Qualidade de Vida e Voz. RESULTADOS: As medidas frequência fundamental e jitter apresentaram valores mais altos no grupo com doença de Parkinson. Valores de NHR foram maiores no Grupo Controle. Análise perceptivo-auditiva mostrou desvio da qualidade vocal. O distúrbio de autopercepção vocal demonstrou impacto negativo na qualidade de vida. CONCLUSÕES: Indivíduos com doença de Parkinson idiopática apresentam qualidade vocal alterada e impacto negativo na qualidade de vida.

doença de Parkinson; voz; qualidade de vida; disfonia


Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO R. Vergueiro, 1353 sl.1404 - Ed. Top Towers Offices Torre Norte, 04101-000 São Paulo SP Brazil, Tel.: +55 11 5084-9463 | +55 11 5083-3876 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista.arquivos@abneuro.org