Mielopatia associada a HTLV-I em pacientes do Brasil e do Irã: manifestações neurológicas e achados no líquido cefalorraquidiano

Foram analisadas amostras de líquido cefalorraquidiano (LCR) e plasma de 20 pacientes com mielopatia associada ao HTLV-I (HAM/TSP) provenientes do Brasil e Irã e como controle, 16 de indivíduos brasileiros soronegativos para HTLV-I acometidos por outras doenças neurológicas (esclerose múltipla, epilepsia idiopática e mielopatia de etiologia desconhecida). Observou-se no grupo de pacientes com HAM/TSP: 1) reação inflamatória no SNC em todos os casos; 2) 95% (19/20) mostravam bandas oligoclonais refletindo síntese intratecal de IgG no SNC; 3)85% (7/20) apresentavam síntese local de anticorpos para HTLV-I; 4)35% (tinham síntese mensurável de imunoglobulinas no SNC. Os parâmetros do LCR dos pacientes com HAM/TSP foram comparados aos dados clínicos (idade de início, duração da doença e grau de incapacidade). Os dados apresentados neste estudo indicam a importância da analise do LCR para diagnóstico de HAM/TSP. Entretanto nenhuma associação entre a gravidade da doença e os achados do LCR foi demonstrada.

HTLV-I; mielopatia; HAM; líquido cefalorraquidiano; esclerose múltipla


Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO R. Vergueiro, 1353 sl.1404 - Ed. Top Towers Offices Torre Norte, 04101-000 São Paulo SP Brazil, Tel.: +55 11 5084-9463 | +55 11 5083-3876 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista.arquivos@abneuro.org