Psicose orgânica na infância: relato de um caso incomum

Organic psychosis in children: report of a case

Resumos

É relatado um caso de psicose, de início subagudo, em criança de 7 anos. Ao final de 2 meses de evolução, havia regressão acentuada, alterações do contato, da motricidade, da fala, da esfera instintiva, do pragmatismo. A presença de reflexos patológicos, alterações do EEG e do pneumoencefalograma permitiram o diagnóstico de psicose orgânica. Medicação neurolética foi utilizada em doses altas, coincidindo com remissão lenta e progressiva dos sintomas, a partir do 3º mês de doença, completando-se no 9º mês, de forma total. Discutem-se as hipóteses de diagnóstico etiológico (considerando-se provável a de encefalite desmielinizante) e a possibilidade de ter sido a remissão espontânea ou devida à ação dos neuroléticos utilizados.


A psychosis in a 5 years old girl is reported. By the 2nd month of her illness there was clear mental regression, with disorders of contact, motricity, speech, instinctive behavior and pragmatism. Neurologic and electroencephalo-graphic abnormalities, together with the psychiatric symptoms, lead to the diagnostic of organic psychosis. High doses of neuroleptics were used and there was progressive remission of the symptoms, beginning at the 3rd month of disease. The etiologic diagnosis (being more probable a demyelinizing encephalitis) and the therapeutic effect of the neuroleptics are discussed.


Psicose orgânica na infância: relato de um caso incomum

Organic psychosis in children: report of a case

Eneida B. Matarazzo

Livre-Docente do Departamento de Neuro-Psiquiatria da FMUSP, Chefe do Serviço de Psiquiatria da Infância e da Adolescência do Instituto de Psiquiatria da FMUSP

RESUMO

É relatado um caso de psicose, de início subagudo, em criança de 7 anos. Ao final de 2 meses de evolução, havia regressão acentuada, alterações do contato, da motricidade, da fala, da esfera instintiva, do pragmatismo. A presença de reflexos patológicos, alterações do EEG e do pneumoencefalograma permitiram o diagnóstico de psicose orgânica. Medicação neurolética foi utilizada em doses altas, coincidindo com remissão lenta e progressiva dos sintomas, a partir do 3º mês de doença, completando-se no 9º mês, de forma total. Discutem-se as hipóteses de diagnóstico etiológico (considerando-se provável a de encefalite desmielinizante) e a possibilidade de ter sido a remissão espontânea ou devida à ação dos neuroléticos utilizados.

SUMMARY

A psychosis in a 5 years old girl is reported. By the 2nd month of her illness there was clear mental regression, with disorders of contact, motricity, speech, instinctive behavior and pragmatism. Neurologic and electroencephalo-graphic abnormalities, together with the psychiatric symptoms, lead to the diagnostic of organic psychosis. High doses of neuroleptics were used and there was progressive remission of the symptoms, beginning at the 3rd month of disease. The etiologic diagnosis (being more probable a demyelinizing encephalitis) and the therapeutic effect of the neuroleptics are discussed.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

SEPIA, Instituto de Psiquiatria da FMUSP - Caixa Postal 8091 - 01000 São Paulo, SP - Brasil.

  • 1. AJURIAGUERRA, J. - Manual de Psiquiatria Infantil. Toray-Masson Ed., Barcelona, 1977.
  • 2. MAZET, P. & HOUZEL, D. - Psychiatrie de l´ Enfant. Maloine S.A. Ed. Paris, 1975.
  • 3
    CAPLAN Ed. - American Book of Psychiatry. Child and Adolescent Psychiatry, Socioc: ltural and Community Psychiatry. 2d. ed. Basic Years Book Inc., New York, 1974.
  • 4. KENNEDY, C. & WANGLE, P. - Encephalitis. A variable syndrom in response to viral infection. Pediat. Clin. N. Amer. 14:809, 1967.
  • 5. ISAIEV, D. N. - Trastomos neuropsiquicos de causa infecciosa en los niños. Rev. Hop. Psiq. Habana 7:144, 1966.
  • 6. BLATTNER, R. S. & HEYS, F. M. - Viral encephalitis. Adv. Pediat. 12:11, 1962.

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    16 Ago 2012
  • Data do Fascículo
    Jun 1982
Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO R. Vergueiro, 1353 sl.1404 - Ed. Top Towers Offices Torre Norte, 04101-000 São Paulo SP Brazil, Tel.: +55 11 5084-9463 | +55 11 5083-3876 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista.arquivos@abneuro.org