Cateter urinário: o tempo de exposição e calibre podem influenciar na formação de biofilme?

Catéter urinario: ¿el tiempo de exposición y calibre puede influir en la formación de biofilm?

Odinéa Maria Amorim Batista Rachel Maciel Monteiro Marinila Buzanelo Machado Adriano Menis Ferreira Andreia Rodrigues Moura da Costa Valle Evandro Watanabe Maria Zélia de Araújo Madeiro Maria Eliete Batista Moura Sobre os autores

Resumo

Objetivo:

Avaliar a influência do tempo de exposição e calibre na formação de biofilme em cateteres urinários de Foley (CUFs).

Método:

Pesquisa in vitro com amostras de fragmentos de CUFs em látex siliconizado de diferentes calibres (n° 14 e n° 16 Frenchs). A urina artificial foi confeccionada, inoculada com bactérias-padrão Staphylococcus aureus (ATCC 25923) e Pseudomonas aeruginosa (ATCC 27853) e incubada a 37 °C por 24 horas e 72 horas. As análises foram realizadas por meio de cultura (carga bacteriana) e microscopia eletrônica de varredura.

Resultados:

Não houve diferença na carga bacteriana dos biofilmes formados nas superfícies dos CUFs com relação aos diferentes calibres (p > 0,05). Por outro lado, o tempo de exposição (24 horas e 72 horas) foi o fator determinante para formação do biofilme de P. aeruginosa nos CUFs (p < 0,05).

Conclusão:

O tempo de exposição influenciou a formação do biofilme de P. aeruginosa nos CUFs, independentemente dos calibres.

Descritores
Biofilmes; Cateteres urinários; Infecções urinárias; Staphylococcus aureus; Pseudomonas aeruginosa

Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo R. Napoleão de Barros, 754, 04024-002 São Paulo - SP/Brasil, Tel./Fax: (55 11) 5576 4430 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: actapaulista@unifesp.br