Mistura genética em espécies de Conyza (Asteraceae) reveladas por marcadores microsatélites

Carlos Alexandre Marochio Maycon Rodrigo Ruiz Bevilaqua Hudson Kagueyama Takano Claudete Aparecida Mangolim Rubem Silvério de Oliveira Junior Maria de Fátima Pires Silva Machado Sobre os autores

RESUMO.

A identificação das espécies Conyza canadensis, C. bonariensis e C. sumatrensis tem sido desafiadora para a ciência das plantas daninhas. No presente estudo, primers para locos microssatélites (SSR) foram utilizados para investigar a divergência molecular entre as três espécies; mostrar como as populações estão geneticamente estruturadas em nível molecular e avaliar o nível de mistura genética entre as plantas de Conyza no Sul do Brazil. Doze primers amplificaram segmentos de DNA bem definidos em todas as 88 amostras das três espécies. A proporção estimada de locos SSR polimórficos, o número de alelos, e a heterozigosidade média esperada foram mais altos nas amostras de C. banariensis do que nas demais. C. canadensis foi a espécie com menor diversidade molecular. Divergência genética alta foi observada entre as três espécies. A formação de grupos ancestrais bem definidos para cada espécie levou à identificação de amostras de Conyza com genoma ancestral das três espécies. A ocorrência de hibridização entre as três espécies pode ter ocorrido nas lavouras do Sul do Brasil. A diversidade molecular alta em biótipos resistentes de C. sumatrensis indicou que estes biótipos têm um alto potencial para colonizar novas áreas, o que agrava seu potencial como planta daninha.

Palavras-chave:
buva; divergência molecular; locos SSR

Editora da Universidade Estadual de Maringá - EDUEM Av. Colombo, 5790, bloco 40, 87020-900 - Maringá PR/ Brasil, Tel.: (55 44) 3011-4253, Fax: (55 44) 3011-1392 - Maringá - PR - Brazil
E-mail: actaagron@uem.br