Efeito ovicida de óleos essenciais de 18 espécies brasileiras de Piper: controlando Anticarsia gemmatalis (Lepidoptera, Erebidae) no estágio inicial de desenvolvimento

Diones Krinski Luís Amilton Foerster Cicero Deschamps Sobre os autores

RESUMO.

A toxicidade dos óleos essenciais (OEs) de 18 espécies de Piperaceae brasileiras foi avaliada sobre ovos da lagarta da soja, Anticarsia gemmatalis. Os óleos foram extraídos por destilação de arraste de vapor d´água e as diluições foram feitas para os bioensaios em concentrações de 0,25; 0,5; 1,0; 2,0 e 4,0%. Todos os OEs reduzidam a eclosão larval. As menores concentrações letais foram observadas em Piper fuligineum (SP), Piper mollicomum “quimiotipo 1” (SP), Piper mosenii (PR), Piper aduncum (PA) e Piper marginatum (PA). A atividade ovicida observada está relacionado com a toxicidade potencial de alguns compostos, especialmente o dilapiol, a miristicina, a asaricina, o espatulenol e a piperitona. De acordo com nossos resultados, os OEs de 16 espécies de Piper brasileiras têm potencial para uso como inseticidas vegetais bioracionais.

Palavras-chave:
Piper abutiloides; Piper fuligineum; Piper marginatum; bioinseticidas

Editora da Universidade Estadual de Maringá - EDUEM Av. Colombo, 5790, bloco 40, 87020-900 - Maringá PR/ Brasil, Tel.: (55 44) 3011-4253, Fax: (55 44) 3011-1392 - Maringá - PR - Brazil
E-mail: actaagron@uem.br