Características da carcaça e da carne de cordeiros alimentados com subprodutos de oleaginosas

Avaliou-se o efeito da adição de subprodutos oriundos do processamento de oleaginosas na dieta de cordeiros sobre as características da carcaça e da carne. Foram confinados 24 cordeiros machos não-castrados, da raça Santa Inês, desmamados com aproximadamente 70 dias de idade, peso médio inicial de 19,11 ± 2,12 kg, distribuídos em delineamento inteiramente casualizado. Os tratamentos consistiram de dietas contendo subprodutos, com 70% de concentrado e 30% de feno de tifton (Cynodon spp.), denominadas FS: controle com farelo de soja; TS: formulada com torta de soja; TG: formulada com torta de girassol e TA: formulada com torta de amendoim. Para as características da carcaça não houve influência das dietas sobre as variáveis analisadas. Não houve efeito para os valores médios dos depósitos de gorduras perirrenal, omental e mesentérica, (0,267; 0,552 e 0,470 kg), respectivamente. Não houve influência nas percentagens de umidade, extrato etéreo, proteína bruta e cinzas do lombo entre as dietas experimentais. As dietas contendo subprodutos de oleaginosas não proporcionaram alteração nos ácidos graxos da carne dos cordeiros. A utilização dos subprodutos de oleaginosas proporcionou características da carcaça e da carne semelhantes podendo-se recomendar sua utilização como eventuais fontes proteicas e energéticas para cordeiros em confinamento.

torta de amendoim; proteína; torta de soja; torta de girassol; rendimento


Editora da Universidade Estadual de Maringá - EDUEM Av. Colombo, 5790, bloco 40, CEP 87020-900 , Tel. (55 44) 3011-4253, Fax (55 44) 3011-1392 - Maringá - PR - Brazil
E-mail: actaanim@uem.br