Accessibility / Report Error

Efeito de diferentes doses de virus de poliedrose nuclear para o controle de Spodoptera frugiperda (Smith) em milho

Diferentes concentrações de vírus da poliedrose nuclear (VPN) foram aplicadas em suspensão aquosa, usando-se pulverizador (acoplado a um trator ou costal-manual), para o controle de larvas de Spodoptera frugiperda (Smith), em milho (Zea mays L.). A mortalidade das larvas variou com o equipamento de aplicação. Na aplicação via trator, foi necessária uma dose de pelo menos 2,5 x 10(12) corpos de inclusões poliédricas (CIP)/ha para se ter eficiência comparável a que se obteve com o pulverizador costal-manual (70,2%). Para este tipo de pulverizador pode-se usar 2,5 x 10(11) CIP/ha, porém o efeito residual foi muito curto. Maior persistência foi obtida com doses acima de 1,25 x 10(12) CIP/ ha (93,4% de mortalidade). A ocorrência de parasitóides na área experimental propiciou um aumento médio na taxa de mortalidade larval (16,4%), independente da metodologia de aplicação. Entre os parasitóides, a maior ocorrência foi de Campoletis flavicincta (Ashmead) (53,0%), seguido por Chelonus insularis (Cresson) (31,3%), e Eiphosoma spp. (15,6%).

Insecta; lagarta-do-cartucho; Baculovirus; controle biológico


Sociedade Entomológica do Brasil Caixa postal 481 - CEP 86001-970, Londrina - PR - Brasil, Fone:(43) 3376 2262, Fax: (43) 3342 3987 - Londrina - PR - Brazil
E-mail: suemart@sercomtel.com.br