Accessibility / Report Error

AGROECOLOGIA: POLISSEMIA, PLURALISMO E CONTROVÉRSIAS

LUIZ ANTONIO NORDER CLAIRE LAMINE STEPHANE BELLON ALFIO BRANDENBURG Sobre os autores

Resumo

Nos últimos anos, um número crescente de atores e instituições, em diferentes países, passou a utilizar a noção de Agroecologia, em um processo que levou a uma ampliação de sua polissemia e de suas controvérsias. Este texto analisa, com base nas experiências brasileira e francesa, as peculiaridades da Agroecologia em quatro diferentes campos: ciência, movimentos sociais, políticas governamentais e educação. Discute-se também outros três aspectos: a formulação de discursos analíticos, programáticos e normativos; o delineamento, nos campos da ciência e da educação, de diferentes vertentes sobre o objeto de estudo da Agroecologia; e as diferentes formulações sobre seus princípios fundamentais. Argumenta-se que, neste novo contexto, o reconhecimento do pluralismo e das controvérsias passa a ter uma importância central para a construção do conhecimento nos diferentes campos vinculados à Agroecologia.

Palavras-chave:
Agroecologia; Ciência; Movimentos Sociais; Políticas Públicas, Educação

ANPPAS - Revista Ambiente e Sociedade Anppas / Revista Ambiente e Sociedade - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revistaambienteesociedade@gmail.com