A EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO ESTRATÉGIA PARA A REDUÇÃO DE RISCOS SOCIOAMBIENTAIS1 1 Os autores agradecem à Faperj - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro; à Fapes - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Espírito Santo; ao CNPq - Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; à CAPES, Ministério da Educação; e à Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes (PE).

TERESA DA-SILVA-ROSA MARCOS BARRETO MENDONÇA TÚLIO GAVA MONTEIRO RICARDO MATOS DE SOUZA REJANE LUCENA Sobre os autores

Resumo

No Brasil, estudos no campo socioambiental mostram que a Educação Ambiental pode contribuir na redução de riscos de desastres (RRD) por colaborar para a construção da cidadania a partir da compreensão da situação de risco em que vivem populações vulnerabilizadas historicamente pelo processo de desenvolvimento. A partir de dois projetos de educação ambiental em áreas de risco do país, esta comunicação discute a vulnerabilidade socioambiental como processo de construção historicamente estabelecido o qual contribui para a consolidação da injustiça ambiental em áreas urbanas de grandes metrópoles brasileiras. Situados em Niterói (RJ) e em Jaboatão dos Guararapes (PE), os projetos analisados envolveram jovens e buscou motivá-los a participarem de atividades no sentido de levá-los a compreender e instigá-los a transformar a situação de risco em que vivem.

Palavras-chave:
Vulnerabilidade socioambiental; Risco de desastres; Justiça ambiental; Educação ambiental; Cidadania

ANPPAS - Revista Ambiente e Sociedade Anppas / Revista Ambiente e Sociedade - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revistaambienteesociedade@gmail.com