Accessibility / Report Error

COMPOSTAGEM DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO ESTADO DE SÃO PAULO (BRASIL)

Resíduos orgânicos compõem mais da metade dos resíduos sólidos urbanos (RSU) coletados no Brasil e a maior parte não é transformada em composto, gerando sérios problemas ambientais. Este trabalho teve por objetivos: i) identificar experiências de compostagem de RSU no estado de São Paulo; ii) caracterizar a dinâmica das modalidades identificadas; e iii) traçar um panorama da compostagem de RSU no estado. A caracterização feita nas experiências levantadas permitiu agrupá-las em seis modalidades dentro de dois modelos de gestão: centralizado e descentralizado. Foram observadas oportunidades, desafios e demandas para se organizar sistemas eficientes que colaborem com a gestão municipal e produzam composto de qualidade. Verificou-se que, com frequência, resíduos orgânicos que entram numa rota eficiente de compostagem têm seu processo de valorização interrompido e retornam para aterros, indicando que a Política Nacional de Resíduos Sólidos não tem sido suficiente para priorizar a compostagem nos municípios paulistas.

Compostagem centralizada; Compostagem descentralizada; Resíduo orgânico; Adubo orgânico


ANPPAS - Revista Ambiente e Sociedade Anppas / Revista Ambiente e Sociedade - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revistaambienteesociedade@gmail.com