Recolonization of experimental gaps by the mussels Brachidontes darwinianus and B. solisianus in a subtropical rocky shore

Mexilhões são importantes dominantes do espaço na região entremarés de costões rochosos. Diversos fatores influenciam a distribuição de espécies coexistentes, tais como diferenças de tolerância fisiológica, histórias de vida e uso de recursos distribuídos irregularmente no espaço e tempo. Neste estudo, a velocidade de recolonização dos mexilhões Brachidontes darwinianus e B. solisianus foi comparada para avaliar suas respostas a clareiras abertas por perturbações. B. darwinianus foi muito mais rápido que B. solisianus, fechando rapidamente clareiras abertas no banco de mexilhões. Este resultado sugere que quando estas espécies co-ocorrem, sua distribuição está relacionada não só a tolerâncias fisiológicas distintas, mas também a diferentes respostas a perturbações. B. darwinianus é mais tolerante a baixas salinidades, dominando zonas estuarinas, além de geralmente ocorrer na região mais baixa do mediolitoral. As características morfológicas e ecológicas destas espécies que influenciam este padrão são discutidas.


Instituto de Tecnologia do Paraná - Tecpar Rua Prof. Algacyr Munhoz Mader, 3775 - CIC, 81350-010 Curitiba PR Brazil, Tel.: +55 41 3316-3052/3054, Fax: +55 41 3346-2872 - Curitiba - PR - Brazil
E-mail: babt@tecpar.br