Accessibility / Report Error

Liberdade Econômica e Práticas ESG (Environmental, Social, Governance): uma Análise do Setor Financeiro nas Américas

RESUMO

Por meio da teoria da legitimidade e da vertente Nova Economia Institucional, o objetivo deste estudo é investigar o efeito da liberdade econômica na relação entre as práticas Environmental, Social, Governance (ESG) e a rentabilidade. A amostra da pesquisa corresponde às empresas do setor de finanças localizadas na América, entre 2017 e 2020, utilizando informações da base de dados Refinitiv Eikon®. A análise utilizou modelagem de dados em um painel hierárquico. Os resultados demonstram que as práticas ESG têm um impacto positivo e significativo sobre a rentabilidade. Individualmente, apenas a variável referente ao pilar social apresentou relação positiva e significativa sobre a rentabilidade. Quanto ao efeito moderador da liberdade econômica, mostrou-se que ela potencializa a relação entre índice ESG e rentabilidade, e somente potencializa a relação entre governança corporativa e rentabilidade quando analisadas individualmente. Além disso, os resultados implicam que a qualidade institucional de um país tem uma influência importante nas práticas ESG e na rentabilidade.

Palavras-chave:
liberdade econômica; práticas ESG; empresas financeiras

Fucape Business School Av. Fernando Ferrari, 1358, Boa Vista, 29075-505, Vitória, Espírito Santo, Brasil, (27) 4009-4423 - Vitória - ES - Brazil
E-mail: bbronline@bbronline.com.br