In vitro evaluation of the susceptibility of endodontic pathogens to calcium hydroxide combined with different vehicles

O objetivo deste estudo foi avaliar in vitro a atividade antimicrobiana do hidróxido de cálcio [Ca(OH)2] em associação com diferentes veículos frente a patógenos endodônticos. O teste de difusão em caldo foi utilizado. Foram preparadas pastas com pó de Ca(OH)2 e os seguintes veículos: água destilada, glicerina, PMCC (paramonoclorofenol canforado), PMCC + glicerina, e PMCC + polietilenoglicol. O tempo necessário para as pastas produzirem culturas negativas frente aos microorganismos testados foi registrado e analisado estatisticamente por meio do teste de Kruskal Wallis com nível de significância de 5%. Foram necessárias de 6 a 24 h para eliminar os microrganismos aeróbios e facultativos e de 30 s a 5 min para os anaeróbios estritos. A suscetibilidade microbiana em ordem crescente foi: Enterococcus faecalis (patógeno mais resistente), Candida albicans, Staphylococcus aureus, Porphyromonas gingivalis, Porphyromonas endodontalis e Prevotella intermedia (os últimos dois microrganismos necessitaram do mesmo tempo para serem eliminados). Concluiu-se que as pastas de hidróxido de cálcio necessitaram de maior tempo para eliminar os microrganismos facultativos do que os anaeróbios. Esses achados sugerem que a propriedade antimicrobiana está relacionada tanto à formulação da pasta quanto à suscetibilidade microbiana.


Fundação Odontológica de Ribeirão Preto Av. do Café, S/N, 14040-904 Ribeirão Preto SP Brasil, Tel.: (55 16) 3602-3982, Fax: (55 16) 3633-0999 - Ribeirão Preto - SP - Brazil
E-mail: bdj@forp.usp.br