Coronoid process hyperplasia: an unusual cause of mandibular hypomobility

Um grande número de distúrbios pode provocar limitação no grau de abertura bucal. As condições mais comuns relacionadas com esse problema são aquelas que envolvem a articulação temporomandibular (ATM) e músculos mastigatórios, em que, além da limitação, a dor facial é um achado comum. Distúrbios congênitos ou de desenvolvimento da mandíbula também são possíveis causas para limitação de abertura bucal, embora possuam uma baixa prevalência. A hiperplasia do processo coronóide (HPC) é um exemplo dessas causas, caracterizada por um desenvolvimento excessivo do processo coronóide, em que o movimento mandibular torna-se limitado pela impacção dessa mesma estrutura na parte posterior do osso zigomático. Esta condição é rara, indolor, geralmente bilateral e progressiva, afetando principalmente homens. O diagnóstico de HPC é feito por meio dos sinais clínicos de abertura bucal limitada associado com exames de imagem, especialmente a radiografia panorâmica e tomografia computadorizada (TC). O tratamento é exclusivamente cirúrgico. O objetivo desse artigo é apresentar um caso de paciente do sexo masculino com hiperplasia bilateral do processo coronóide, inicialmente diagnosticado com deslocamento de disco sem redução bilateral, e tratado com sucesso com coronoidectomia intraoral. Assim, é enfatizada a importância do diagnóstico diferencial para um correto diagnóstico e, consequentemente, estratégias efetivas de tratamento.


Fundação Odontológica de Ribeirão Preto Av. do Café, S/N, 14040-904 Ribeirão Preto SP Brasil, Tel.: (55 16) 3602-3982, Fax: (55 16) 3633-0999 - Ribeirão Preto - SP - Brazil
E-mail: bdj@forp.usp.br