Uroguanilina induz potenciais em espiga no eletroencefalograma de ratos

MDA. Teixeira NRF. Nascimento MC. Fonteles OC. Vale Sobre os autores

A uroguanilina (UGN) é um peptídeo endógeno que age em receptores do tipo guanilato ciclase de membrana de células intestinais e renais aumentando a produção de GMPc e regulando o transporte epitelial de eletrólitos e água. Pesquisas recentes demonstraram a expressão deste peptídeo e de seus receptores no sistema nervosa central. O presente trabalho foi realizado com objetivo de avaliar possíveis mudanças no espectro do eletroencefalograma (EEG) de ratos Wistar anestesiados, submetidos à infusão intracisternal de uroguanilina (0.0125 nmoles/min or 0.04 nmoles/min). Os resultados apresentados no corrente trabalho demonstram que a infusão intracisternal de ambas as doses de UGN aumenta significativamente a amplitude e frequência das espículas (p = 0.03). Não foram encontradas diferenças estatísticas na amplitude absoluta dos espectros alfa ou teta. Os dados apresentados neste trabalho mostram que a UGN age na bioeletrogênese de células corticais induzindo disparo hipersincrônico de neurônios. Este efeito é bloqueado por nedocromil, sugerindo que UGN atua pelo aumento de atividade de canais de cloreto.

neuroexcitação; cerebral spikes; despolarização neuronal


Instituto Internacional de Ecologia R. Bento Carlos, 750, 13560-660 São Carlos SP - Brasil, Tel. e Fax: (55 16) 3362-5400 - São Carlos - SP - Brazil
E-mail: bjb@bjb.com.br
Accessibility / Report Error