Comunidade de machos de Euglossini (Hymenoptera: Apidae) em floresta secundária, Alcântara, MA, Brasil

De setembro/92 a agosto/93, foram feitas coletas em uma área de vegetação secundária, próxima ao rio Pepital, Alcântara, MA, com o objetivo de conhecer a fauna de Euglossini local. Foram coletados 467 machos, 4 gêneros e 19 espécies. Euglossa foi o gênero mais abundante e com maior número de espécies (302 indivíduos, 14 espécies), seguido de Eulaema (121; 3), Eufriesea (41; 1) e Exaerete (3; 1). As espécies que mais se destacaram em visita às iscas-odores foram: Euglossa piliventris (141 ind.; 30,19% do total de abelhas coletadas), Eulaema cingulata (113; 24,21%), Euglossa ignita (45; 9,64%), Eufriesea pulchra (41; 8,78%) e Euglossa gaianii (33; 7,07%) representando 79,88% do universo amostral. Foram ativas durante todo o ano, entretanto, foram observadas maior atividade e maior diversidade de abelhas em visita às essências no período chuvoso. A essência que atraiu o maior número de espécies e indivíduos foi o Eucaliptol (84,21% e 44,32%, respectivamente). O sítio de estudos, embora apresentasse vegetação secundária, cuja área amostrada foi menor do que outras áreas já estudadas no Maranhão, revelou uma significativa diversidade de Euglossini. Tal resultado reforça a importância dos fragmentos na manutenção das comunidades de abelhas na região.

Euglossini; diversidade; abundância; sazonalidade; iscas-odores


Instituto Internacional de Ecologia R. Bento Carlos, 750, 13560-660 São Carlos SP - Brasil, Tel. e Fax: (55 16) 3362-5400 - São Carlos - SP - Brazil
E-mail: bjb@bjb.com.br