Efeitos de distúrbios sequenciais na comunidade perifítica à jusante de um curso de água represado

Avaliou-se experimentalmente o efeito de distúrbios sequenciais – dessecamento – na estrutura e na dinâmica da comunidade de algas perifíticas em um ambiente semilótico da Planície de Inundação do Alto Rio Paraná. Testou-se a hipótese de que a presença de distúrbios recorrentes tem efeito negativo direto nos atributos da comunidade de algas perifíticas. O efeito sequencial do dessecamento sobre a comunidade perifítica promoveu o decréscimo significativo da sua densidade, enquanto que, em relação à riqueza de espécies, o mesmo não foi observado. Quando o dessecamento foi aplicado em uma comunidade madura, em processo avançado de desenvolvimento, não houve diferença na comunidade em relação ao controle. As perturbações sequenciais sobre a comunidade de algas perifíticas em um estágio maduro foi caracterizada por maior estabilidade. Acredita-se que os efeitos da variação do nível da água, causada por reservatórios a montante, podem, do mesmo modo, também modificar a estrutura e a estabilidade de algas perifíticas na Planície de Inundação do Alto Rio Paraná.

distúrbio; perifíton; dessecamento; estabilidade; planície de inundação


Instituto Internacional de Ecologia R. Bento Carlos, 750, 13560-660 São Carlos SP - Brasil, Tel. e Fax: (55 16) 3362-5400 - São Carlos - SP - Brazil
E-mail: bjb@bjb.com.br