Condições da colônia e substituição de rainhas em Melipona marginata (Apidae: Meliponini)

Rainhas fisogástricas de Melipona marginata foram removidas de suas colônias para verificar a aceitação de uma nova rainha pelas operárias. O estado da colônia foi avaliado de acordo com a taxa de oviposição da rainha e o diâmetro dos favos. Em sete dos casos, foi observada a substituição das rainhas, cuja ocorrência e velocidade estiveram relacionadas positivamente ao estado da colônia, independente da idade da rainha. Em colônias fracas, a substituição da rainha foi observada uma única vez, depois que a população da colônia aumentou, após a introdução de favos de cria de outra colônia. Após a remoção da rainha, a oviposição de operárias foi observada três vezes: em uma colônia forte, com rainhas virgens e machos, e em duas das colônias fracas. Nos primeiros dois ou três dias após o início da oviposição pela nova rainha, em quase todos os processos de aprovisionamento e postura (POPs), suas posturas eram precedidas pela oviposição de operárias (sendo a maior parte dos ovos comidos pela rainha), que diminuiu a partir daí até sua observação em cerca de 25% de todos os POPs. A taxa diária de oviposição de rainhas jovens decresceu ou foi interrompida com a eclosão de suas primeiras crias.

meliponíneos; substituição de rainhas; oviposição de operárias; condições da colônia; Melipona


Instituto Internacional de Ecologia R. Bento Carlos, 750, 13560-660 São Carlos SP - Brasil, Tel. e Fax: (55 16) 3362-5400 - São Carlos - SP - Brazil
E-mail: bjb@bjb.com.br