Astyanax fasciatus como bioindicador da poluição da água do Rio dos Sinos, RS, Brasil

Os efeitos da crescente poluição ao longo do rio sobre o sistema reprodutivo de Astyanax fasciatus foram investigados no Rio dos Sinos, RS. A comparação dos diâmetros médios de ovócitos, do índice gonadal e da relação gônado-somática de espécimes capturadas em áreas poluídas com os indivíduos de locais sem poluição (área de referência) revelou diminuição significativa desses parâmetros com a crescente poluição da água. As cargas elevadas dos esgotos orgânicos e industriais são consideradas responsáveis por esses efeitos. Os fatores de condição mostraram relacionamento inverso e aumentaram significativamente nas áreas poluídas ao longo do rio. A diminuição dos índices gonadais mostrou que a energia é alocada no crescimento somático. Os resultados do estudo recomendam o uso de A. fasciatus em experiências de biomonitoramento.

Astyanax fasciatus; biomonitoramento; metais pesados; reprodução


Instituto Internacional de Ecologia R. Bento Carlos, 750, 13560-660 São Carlos SP - Brasil, Tel. e Fax: (55 16) 3362-5400 - São Carlos - SP - Brazil
E-mail: bjb@bjb.com.br