Diferenças hematológicas e morfométricas de células sanguineas de emas, Rhea americana (Struthioniformes: Rheidae) em dois criatórios conservacionistas

S. S. M. Gallo N. B. Ederli F. C. R. Oliveira Sobre os autores

Resumo

Atualmente exames de sangue são ferramentas indispensáveis na medicina aviária. Este estudo teve como objetivo descrever e comparar valores hematológicos e morfométricos de eritrócitos, leucócitos e trombócitos de emas, Rhea americana. Para isso, foram selecionadas 58 emas de ambos os sexos de dois criatórios, um em Cachoeiro do Itapemirim, Espírito Santo (ES) e o outro em São Carlos, São Paulo (SP). Amostras de sangue foram coletadas e realizadas a hematimetria, Hto e dosagem de Hb que foram utilizados nos cálculos dos índices hematimétricos. Também foram efetuadas as contagens total e diferencial de leucócitos, além da dosagem de proteínas total e do fibrinogênio séricos. Os resultados referentes às duas propriedades analisadas foram comparados pelo Teste t. Ocorreram diferenças nos parâmetros da série vermelha entre as aves dos dois criatórios devido a um processo de anemia macrocítica hipocrômica observado nas emas do ES. Os valores para a série vermelha e índices hematimétricos como: hematimetria, 2,81±0,15 x106/μl; Hto, 44,20±2,86%; Hb, 12,12±0,74 g/dL; VCM, 15,75±0,89 fL; HCM, 43,18±1,82 pg; CHCM, 27,44±0,80, além dos valores da série branca como: leucometria total, 12.072±4.116/μL, heterofilo, 64,10±9,90%, eosinófilo, 2,05±2,06%, monócito, 6,40±2,99%, linfócito, 26,93±9,62%, basófilo, 0,52±1,27% foram sugeridos como os de referência para as emas criadas no Brasil. Diferenças estatísticas foram observadas no comprimento de eritrócitos, o qual estava maior nas emas de SP do que aquelas do ES. Em relação à largura, os heterófilos, linfócitos e monócitos das aves do ES foram estatisticamente maior do que aquelas das aves de SP. Concluiu-se que emas podem apresentar alterações morfométricas de células sanguíneas e diferenças nos elementos do sangue de acordo com o tipo de manejo a que são submetidos.

Palavras-chave:
patologia clínica; testes sanguíneos; morfometria; ratitas

Instituto Internacional de Ecologia R. Bento Carlos, 750, 13560-660 São Carlos SP - Brasil, Tel. e Fax: (55 16) 3362-5400 - São Carlos - SP - Brazil
E-mail: bjb@bjb.com.br