Accessibility / Report Error

Besouros coprófagos (Coleoptera: Scarabaeoidea) em três paisagens de Mato Grosso do Sul, Brasil

MM. Rodrigues MA. Uchôa S. Ide Sobre os autores

Coleópteros coprófagos são importantes (especialmente Scarabaeidae) para controle biológico de vermes gastrointestinais e de dípteros; dessa forma, são de importância econômica para a pecuária, pois esses besouros utilizam excrementos como alimento e sítio para reprodução. Eles são também de grande utilidade como bioindicadores da diversidade. O objetivo deste trabalho foi avaliar a riqueza em espécies e a abundância de besouros coprófagos, além de verificar se estes atributos são diferentes nos três ambientes (pastagem, agricultura e mata), no município de Dourados-MS. Foram realizadas 105 avaliações semanais, de novembro de 2005 a novembro de 2007, utilizando-se três armadilhas "pitfall" em cada ambiente. Estas foram iscadas com fezes frescas de bovinos. Foram coletados 44.355 adultos de 54 espécies: duas de Hyborosidae e 52 de Scarabaeidae. Cinco espécies foram constantes, muito abundantes e dominantes na pastagem, duas na área agrícola e duas na mata. A maioria das espécies foi considerada acessória, comum e não dominante. A espécie que apresentou maior abundância foi Ataenius platensis Blanchard, 1844. Os índices de diversidade de Shannon-Wiener foram: 2,90, na pastagem; 2,84, na área agrícola, e 2,66, na mata. A presença média de coleópteros coprófagos nas armadilhas positivas nos três ambientes, em indivíduos por armadilha, foi 36,88 (pastagem), 42,73 (área agrícola) e 20,18 (mata). O ambiente de pastagem apresentou maior índice de diversidade. A diversidade foi maior onde houve maior abundância e regularidade de alimentos.

biodiversidade; Coleoptera; Hybosoridae; Scarabaeidae; ecologia populacional


Instituto Internacional de Ecologia R. Bento Carlos, 750, 13560-660 São Carlos SP - Brasil, Tel. e Fax: (55 16) 3362-5400 - São Carlos - SP - Brazil
E-mail: bjb@bjb.com.br