Enterococos como indicador complementar de contaminação fecal para avaliar a qualidade da água de escolas na cidade de Curitiba, Paraná, Brasil

Mariana Amabile Waideman Vivian Plaça Teixeira Elisa Hizuru Uemura Tânia Montenegro Stamford Diego Averaldo Guiguet Leal Lize Stangarlin-Fiori Sila Mary Rodrigues Ferreira César Augusto Taconeli Márcia Regina Beux Sobre os autores

Resumo

O estudo avaliou a qualidade da água potável de 45 escolas públicas na cidade de Curitiba, Brasil. Amostras de água foram coletadas de dois pontos diferentes de cada escola: o bebedouro utilizado pelos alunos (n = 45) e a torneira da cozinha (n = 45), totalizando 90 amostras. As amostras foram submetidas à análise de parâmetros legais: dosagem de cloro livre, contagem de bactérias heterotróficas, presença de coliformes totais e Escherichia coli. Além disso, a análise de enterococos também foi incluída como um indicador microbiológico complementar de contaminação fecal. As cepas de enterococos isolados foram identificadas e submetidas ao teste de sensibilidade a antibióticos. Em relação aos parâmetros legais, 35,5% (n = 16) das 45 escolas avaliadas não atenderam aos padrões de qualidade da água da legislação brasileira. Embora nenhuma das 90 amostras exibisse a presença de Escherichia coli, observou-se que 6,6% (n = 6) das amostras analisadas apresentaram contaminação por enterococos. No teste de sensibilidade aos antibióticos, as cepas isoladas demonstraram um comportamento semelhante, apresentando resistência a seis antibióticos e sensibilidade intermediária a um (estreptomicina). A água potável destinada ao consumo humano nas escolas públicas pode representar um risco à saúde dos estudantes, uma vez que a contaminação fecal por enterococos foi confirmada e considerada uma fonte de genes com resistência a antimicrobianos que podem ser facilmente disseminados para outras pessoas. Este estudo reforça a importância do monitoramento de indicadores microbiológicos complementares para garantir a qualidade da água, uma vez que a contaminação fecal foi detectada apenas quando parâmetros alternativos foram inseridos, enfatizando sua relevância para avaliar a água de maneira mais eficaz e salvaguardar a saúde pública.

Palavras-chave:
Controle de qualidade; Microbiologia da água; Água potável; Qualidade da água; Inspeção sanitária; Legislação sanitária

Instituto de Tecnologia de Alimentos - ITAL Av. Brasil, 2880, 13070-178 Campinas - SP / Brasil, Tel 55 19 3743-1762 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: bjftsec@ital.sp.gov.br