Leveduras micocinogênicas de solos da Estação Ecologica de Maracá, Roraima-Brasil

Duzentos e quarenta linhagens de leveduras foram isoladas de amostras de solos da Estação Ecológica de Maracá, na Amazônia Brasileira, as quais representam 82% de leveduras de afinidade ascomicética e 18% basidiomicética. As especies dominantes foram Candida etchellsii, Candida famata, Candida robusta, Candida rugosa, Candida valida, Debaryomyces hansenii, Cryptococcus albidus, Cryptococcus laurentii, Rhodotorula glutinis, Rhodotorula minuta and Rhodotorula mucilaginosa. A capacidade das leveduras produzirem e excretarem toxinas letais a cepas sensíveis de leveduras, atividade micocinogênica, foi investigada. Seis linhagens foram capazes de produzir micocinas: Issatchenkia sp., Saccharomyces exiguus?, Williopsis saturnus var. subsufficiens, e 3 W. saturnus identificadas conforme os dados de taxonomia molecular baseados nas seqüências da região D1/D2 do 26S rDNA.

Micocinas; leveduras "killer"; solos tropicais; Issatchenkia; Saccharomyces; Williopsis


Sociedade Brasileira de Microbiologia USP - ICB III - Dep. de Microbiologia, Sociedade Brasileira de Microbiologia, Av. Prof. Lineu Prestes, 2415, Cidade Universitária, 05508-900 São Paulo, SP - Brasil, Ramal USP 7979, Tel. / Fax: (55 11) 3813-9647 ou 3037-7095 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: bjm@sbmicrobiologia.org.br