Bacteremias por Staphylococcus coagulase negativos oxacilina resistentes em um hospital na cidade de São Paulo, Brasil

P.A. D'Azevedo C. Secchi A.L.S. Antunes T. Sales F.M. Silva R. Tranchesi A.C.C. Pignatari Sobre os autores

Staphylococcus coagulase negativos (SCoN), especialmente Staphylococcus epidermidis tem se tornado causa importante de infecções da corrente circulatória nas últimas décadas. Além disso, percentuais de resistência a meticilina entre os SCoN têm aumentado significativamente, levando ao uso de glicopeptídeos nestes pacientes. O objetivo deste estudo foi avaliar onze casos consecutivos de bacteremia clinicamente relevantes por SCoN oxacilina resistentes em um hospital localizado na cidade de São Paulo, Brasil. Cinco diferentes espécies foram identificadas por diferentes métodos fenotípicos, incluindo S. epidermidis (5), S. haemolyticus (3), S. hominis (1), S. warneri (1) e S. cohnii subsp urealyticus (1). Diferentes perfis eletroforéticos obtidos pela técnica de "Pulsed Field Gel Electrophoresis" foram observados na análise da macrorestrição do DNA nos isolados de S. epidermidis, mas dois dos três isolados de S. haemolyticus apresentaram o mesmo perfil. Esses dados indicam uma heterogeneidade nos isolados SCoN, sugerindo que a disseminação horizontal no hospital investigado não é freqüente. Um isolado de S. epidermidis e um de S. haemolyticus foram resistentes à teicoplanina e sensíveis à vancomicina. Observa-se a relevância da pressão seletiva pelo uso de teicoplanina nos pacientes deste hospital.

Staphylococcus spp. coagulase negativo; bacteremia; oxacilina; PFGE


Sociedade Brasileira de Microbiologia USP - ICB III - Dep. de Microbiologia, Sociedade Brasileira de Microbiologia, Av. Prof. Lineu Prestes, 2415, Cidade Universitária, 05508-900 São Paulo, SP - Brasil, Ramal USP 7979, Tel. / Fax: (55 11) 3813-9647 ou 3037-7095 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: bjm@sbmicrobiologia.org.br
Accessibility / Report Error