Avaliação da viabilidade de Aspergillus flavus e degradação de aflatoxinas em amostras de milho irradiadas

Simone Aquino Fabiane Ferreira Deise Helena Baggio Ribeiro Benedito Corrêa Ralf Greiner Anna Lucia Casañas Haasis Villavicencio Sobre os autores

Um dos fungos mais importantes atualmente em grãos armazenados é o Aspergillus flavus, o qual produz aflatoxinas. Este fungo pode crescer em diversos substratos e representa uma séria preocupação em saúde pública e nutrição animal. Portanto, o estudo de técnicas que possam ser aplicadas no controle das aflatoxinas é de grande importância. Assim sendo, o objetivo do presente trabalho foi estudar os efeitos da radiação gama no crescimento de Aspergillus flavus Link e na degradação das aflatoxinas B1 e B2, (AFB1 e AFB2) em umidade relativa (UR) de 97-99% e atividade de água (Aa) de 0,88-0,94. Amostras de grãos de milho foram irradiadas, utilizando-se uma fonte de Cobalto 60, emissora de raios gama, com as doses de 2; 5 e 10 kGy. A irradiação foi efetiva na redução do número de Unidades Formadoras de Colônias de A. flavus, por grama, nas amostras de milho analisadas. Adicionalmente, o teste de viabilidade fluorescente (solução de diacetato de fluoresceína e brometo de etídio) revelou diminuição no número de células viáveis com o aumento das doses de irradiação e três diferentes padrões de fluorescência. Além disso, a irradiação induziu a uma parcial redução dos níveis de AFB1 e AFB2, nas doses de 2 e 5 kGy, ao passo que uma completa degradação das aflatoxinas foi observada no ensaio empregado com 10 kGy.

radiação gama; Aspergillus flavus; teste de viabilidade fluorescente; atividade de água; milho


Sociedade Brasileira de Microbiologia USP - ICB III - Dep. de Microbiologia, Sociedade Brasileira de Microbiologia, Av. Prof. Lineu Prestes, 2415, Cidade Universitária, 05508-900 São Paulo, SP - Brasil, Ramal USP 7979, Tel. / Fax: (55 11) 3813-9647 ou 3037-7095 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: bjm@sbmicrobiologia.org.br