Lipídios totais e ácidos graxos em linhagens de Metarhizium anisopliae

Dois estágios de desenvolvimento a saber: conídio (C) e micélio (M) em 10 linhagens de Metarhizium anisopliae var. anisopliae e 2 M. anisopliae var. majus, foram estudados em dois diferentes meios de cultivos, minimo (MM) e completo (MC). As linhagens apresentaram-se similares quanto a porcentagem de lipídios totais, porém submetidas ao teste de Tukey, as médias dos conteúdos de lipídios do conídio (C) e do micélio (M) cultivados em meio MM e CM respectivamente, mostraram diferença significativa ao nível de 5% , indicando assim variabilidade para a produção de lipídios totais. As linhagens 5 e 7, ambas da var. majus, não apresentam diferenças mensuráveis da variedade anisopliae. Com os ácidos graxos C18:1 e C18:2 oléico e linoléico respectivamente, as diferenças foram todas altamente significativas (p= 1%) com a mais alta média de C18:1 para conídio e C18:2 para micélio.

lipídios; ácidos graxos; Metarhizium anisopliae; fungo entomopatogênico; controle microbiano


Sociedade Brasileira de Microbiologia USP - ICB III - Dep. de Microbiologia, Sociedade Brasileira de Microbiologia, Av. Prof. Lineu Prestes, 2415, Cidade Universitária, 05508-900 São Paulo, SP - Brasil, Ramal USP 7979, Tel. / Fax: (55 11) 3813-9647 ou 3037-7095 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: bjm@sbmicrobiologia.org.br