Detecção de Listeria spp em carcaças refrigeradas de frangos empregando Clearview e um método convencional de cultura modificado

Avaliou-se a ocorrência de Listeria spp em carcaças refrigeradas de frango, comparando-se a metodologia convencional recomendada pelo FDA, modificada pela introdução de uma segunda etapa de enriquecimento antes do plaqueamento, e o método rápido ClearviewTM (Oxoid, UK, Ltd). Foram analisadas 48 carcaças de frango de diferentes marcas e supermercados de Florianópolis, Brasil. Listeria spp foi encontrada em 21 (43,7%) amostras. Através do método Clearview encontrou-se 17 (35,4%) amostras positivas para Listeria spp, das quais 11 (23%) eram L. monocytogenes, 4 (8.3%) L. innocua, 1 (2.1%) L. welshimeri e 1 (2.1%) L. seeligeri. Através do método convencional modificado obteve-se um total de 14 (29.2%) amostras positivas para Listeria spp, das quais 7 (14.6%) eram L. monocytogenes, 6 (12.5%) L. innocua e 1 (2.1%) L. seeligeri. Com o método Clearview + API Listeria, obteve-se resultados confirmados à nível de espécie em 115-139 h, e com o método convencional modificado + API Listeria os resultados foram obtidos em 120-160 h. No entanto, o método Clearview pode indicar a presença de Listeria spp em apenas 43 h. Os resultados obtidos pelos métodos utilizados mostraram-se moderadamente concordantes e não apresentaram diferença significativa num intervalo de confiança de 95%.

Listeria spp; carcaças de frango; ClearviewTM


Sociedade Brasileira de Microbiologia USP - ICB III - Dep. de Microbiologia, Sociedade Brasileira de Microbiologia, Av. Prof. Lineu Prestes, 2415, Cidade Universitária, 05508-900 São Paulo, SP - Brasil, Ramal USP 7979, Tel. / Fax: (55 11) 3813-9647 ou 3037-7095 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: bjm@sbmicrobiologia.org.br