Efeito do tratamento eletrolítico em Bacillus subtis

Rodolfo Tolentino-Bisneto Ederio D. Bidoia Sobre os autores

Processos convencionais de desinfecção de águas podem gerar compostos tóxicos. Esse é o caso dos trialometanos formados na reação do cloro com compostos orgânicos presentes na água. O tratamento eletrolítico pode ser um substituto à cloração com vantagem de não requer a adição de nenhum composto na água. O efeito do tratamento eletrolítico, utilizando eletrodos de carbono, na viabilidade de Bacillus subtilis foi testado para se determinar o mecanismo de morte. Através de microscopia eletrônica, foi possível evidenciar que a morte do microrganismo se deu pela lise celular, provavelmente provocada pela eletroporação irreversível da membrana celular.

desinfecção; tratamento eletrolítico; eletroporação; microscopia eletrônica


Sociedade Brasileira de Microbiologia USP - ICB III - Dep. de Microbiologia, Sociedade Brasileira de Microbiologia, Av. Prof. Lineu Prestes, 2415, Cidade Universitária, 05508-900 São Paulo, SP - Brasil, Ramal USP 7979, Tel. / Fax: (55 11) 3813-9647 ou 3037-7095 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: bjm@sbmicrobiologia.org.br