Síntese de sorbitol por Zymomonas mobilis sob elevada pressão osmótica

A bactéria Zymomonas mobilis, apresenta potencial para produção de sorbitol quando crescida em meio com alta concentração de açúcar. O sorbitol produzido é acumulado no periplasma da bactéria para conter os efeitos prejudiciais da elevada pressão osmótica, que resulta pela ação da enzima invertase, que promove hidrólise da sacarose. A conversão da sacarose em glicose e frutose aumentando a osmolaridade do meio. Entretanto, um aumento excessivo na pressão osmótica pode inibir a produção de sorbitol pela bactéria. Este trabalho empregou invertase de Saccharomyces cerevisiae nos meios de fermentação com sacarose a 200 e 300 g.L-1. A produção de sorbitol no meio com sacarose a 200 g.L-1 foi de 42,35 g.L-1 e 38,42 g.L-1 com e sem tratamento com invertase respectivamente. No meio com 300 g.L-1 sem tratamento, a produção foi de 60,42 e com tratamento 19,14 g.L-1. Estes resultados indicaram que a elevação excessiva da pressão osmótica, pela adição de invertase levou a uma diminuição significativa na produção de sorbitol pela bactéria Zymomonas mobilis.

Zymomonas mobilis; invertase; pressão osmótica; sorbitol


Sociedade Brasileira de Microbiologia USP - ICB III - Dep. de Microbiologia, Sociedade Brasileira de Microbiologia, Av. Prof. Lineu Prestes, 2415, Cidade Universitária, 05508-900 São Paulo, SP - Brasil, Ramal USP 7979, Tel. / Fax: (55 11) 3813-9647 ou 3037-7095 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: bjm@sbmicrobiologia.org.br