Accessibility / Report Error

Atividade de extratos vegetais e fitofármacos sobre bactérias resistentes a antibióticos

Foi avaliada a atividade antimicrobiana de extratos vegetais e fitofármacos frente a microrganismos sensíveis e resistentes a antibióticos, bem como observado o possível efeito sinérgico da associação entre antibióticos e extratos vegetais. Foram utilizados os extratos de plantas cujo nomes populares são: tomilho, alecrim, cravo-da-Índia, jambolão, erva cidreira, romã, goiaba, sálvia, manjericão e mil-folhas, e ainda os fitofármacos, ácido benzóico, ácido cinâmico, eugenol e farnesol. Na avaliação da atividade antimicrobiana através do método de difusão em agar, foram utilizadas 14 amostras de microrganismos: 1 levedura (Candida albicans), 5 bactérias sensíveis (Staphylococcus aureus, Salmonella choleraesuis, Pseudomonas aeruginosa, Bacillus subtilis, Proteus spp ) e 8 bactérias resistentes a antibióticos isoladas de ambiente hospitalar (2 amostras diferentes de Klebsiella pneumoniae, Shigella spp, Proteus spp, Pseudomonas aeruginosa, Enterobacter aerogenes, Escherichia coli e Staphylococcus aureus. A determinação do CIM e sinergismo foram realizados pela incorporação dos extratos e antibióticos aos meios de culturas liquidos. O maior potencial antimicrobiano foi verificado para os extratos de cravo e jambolão que inibiram, respectivamente, 64,2 e 57,1% dos microrganismos, inclusive com maior atividade sobre os microrganismos resistentes a antibióticos (83,3%). Associação de antibióticos e extratos vegetais ou fitofármacos, sobre bactérias resistentes a antibióticos, mostrou que em alguns casos ocorreu sinergismo, possibilitando que antibióticos já ineficazes apresentassem ação sobre estas bactérias. Os dados obtidos no presente trabalho permitem concluir que estudos mais detalhados sobre o uso terapêutico das plantas devem ser intensificados, principalmente sobre bactérias resistentes a antibióticos, seja na sua ação individual ou em menores concentrações associados com antibióticos.

atividade de extratos de plantas; plantas medicinais; atividade antimicrobiana


Sociedade Brasileira de Microbiologia USP - ICB III - Dep. de Microbiologia, Sociedade Brasileira de Microbiologia, Av. Prof. Lineu Prestes, 2415, Cidade Universitária, 05508-900 São Paulo, SP - Brasil, Ramal USP 7979, Tel. / Fax: (55 11) 3813-9647 ou 3037-7095 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: bjm@sbmicrobiologia.org.br