Colonization and community development of fish assemblages associated with estuarine artificial reefs

Heath Folpp Michael Lowry Marcus Gregson Iain M. Suthers Sobre os autores

A despeito da longa história do desenvolvimento de estruturas artificiais nos estuários de NSW, não existem estudos que apresentem uma avaliação global sobre os efeitos obtidos com o estabelecimento dessas estruturas. No presente trabalho abordamos a efetividade dos recifes artificiais estuarinos como iniciativa para aumento da pesca; descrevemos a diversidade e abundância das espécies a eles associadas; descrevemos os padrões de colonização e o desenvolvimento das comunidades associadas a um recife artificial colocado no Lago Macquaire, extensa lagoa de barreira situada na costa sudeste da Australia. Seis recifes artificiais (formando um único grupo), construídos a partir de unidades artificiais (Reef Balls®), foram lançados em Dezembro de 2005 e amostrados seis vezes a cada estação do ano, durante dois anos, utilizando video subaquático remoto (BRUV). A colonização dentro do grupo de recifes ocorreu de maneira relativamente rápida, sendo que a maioria das espécies identificadas nos dois anos de estudo foi observada durante o primeiro ano de amostragem. Um total de 27 espécies pertencentes a 17 famílias foram identificadas. As espécies chave do processo de colonização foram Pelates sexlineatus (Teraponidae), Acanthopagrus australis (Sparidae), Pagrus auratus (Sparidae) and Rhabdosargus sarba (Sparidea). A riqueza de espécies mostrou evidência de sazonalidade, enquanto a diversidade aumentou significativamente com o aumento da idade do recife. A composição da assembléia de peixes permaneceu relativamente estável após o primeiro ano de amostragem, com poucos padrões identificáveis relativos à estrutura. Durante o segundo ano tornou-se evidente a formação de grupos por idade, padrão primariamente ocasionado pelo decréscimo na abundância de P. sexlineatus; por sua vez este decréscimo mostrou ser resultado da natureza isolada do recife artificial e dos efeitos interdependentes de abundância e predação.

Recifes artificias; Estuário; Peixes; Colonização; Desenvolvimento da Ictiofauna; Pelates sexlineatus; Acanthopagrus australis


Universidade de São Paulo, Instituto Oceanográfico Praça do Oceanográfico, 191 , 05508-120 Cidade Universitária, São Paulo - SP - Brasil, Tel.: (55 11) 3091-6501, Fax: (55 11) 3032-3092 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: io@usp.br