Emissões otoacústicas evocadas por estímulo "tone burst" em neonatos

Jordana Costa Soares Renata Mota Mamede Carvallo Sobre os autores

Uma possibilidade de pesquisa em emissões otoacústicas é utilização do estímulo de frequência específica "tone burst". OBJETIVO: Verificar as respostas das emissões otoacústicas evocadas por estímulo "tone burst" em neonatos com indicadores de risco para perda auditiva. MATERIAL E MÉTODO: Foram avaliados 21 neonatos com indicadores de risco para perda auditiva (grupo estudo) e 30 neonatos sem indicadores (grupo controle) por meio das emissões otoacústicas nas frequências de 2000 e 4000 hertz. ESTUDO: Clínico e experimental. RESULTADOS: Houve vantagem da orelha direita, do gênero feminino e do grupo controle, embora sem significância estatística. Os valores médios de "Response" em 2000 hertz foram 17,73 dB no grupo controle e 16,55 dB no grupo estudo, para o gênero feminino e 16,63 dB no grupo controle e 16,12 dB no grupo estudo, para o gênero masculino. Em 4000 hertz, os valores médios foram 14,63 dB no grupo controle e 15,09 dB no grupo estudo, para o gênero feminino e 18,57 dB no grupo controle e 15,06 dB no grupo estudo, para o gênero masculino. CONCLUSÃO: O estímulo "tone burst" pode contribuir para a avaliação da função coclear em neonatos.

emissões otoacústicas espontâneas; recém-nascido; testes auditivos; triagem neonatal


Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial. Sede da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial, Av. Indianópolia, 1287, 04063-002 São Paulo/SP Brasil, Tel.: (0xx11) 5053-7500, Fax: (0xx11) 5053-7512 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista@aborlccf.org.br