Medidas vocais acústicas de mulheres sem queixas de voz e com laringe normal

Leila Susana Finger Carla Aparecida Cielo Karine Schwarz Sobre os autores

O estabelecimento de padrões de base da normalidade é importante para guiar os profissionais na área da voz. OBJETIVO: Descrever as medidas acústicas de vozes de mulheres adultas jovens, com laringe normal e sem queixas de voz. MÉTODO: 56 mulheres realizaram avaliação otorrinolaringológica e triagem fonoaudiológica. A emissão da vogal /a/ foi gravada digitalmente e analisada por meio do software Praat (versão 4.6.10). Os dados foram analisados por meio da estatística descritiva, e pelo teste Shapiro-Wilk, em nível de significância de 5%. O estudo foi transversal e exploratório. RESULTADOS: Medidas com distribuição normal foram: Frequência fundamental; Jitter (local); Jitter (local, absoluto); Jitter (ppq5); Jitter (ddp). As medidas de Jitter (rap); todas as de Shimmer; a Proporção ruído/harmônico (NHR) e a Proporção harmônico/ruído (HNR) não seguiram distribuição normal. CONCLUSÃO: As medidas que seguiram distribuição normal parecem ser passíveis de serem utilizadas como valores base de normalidade para a interpretação dos resultados de análises vocais acústicas femininas, com e sem afecção laríngea. Todas as medidas com e sem distribuição normal mostraram resultados semelhantes aos da literatura nacional e internacional.

avaliação em saúde; distúrbios da voz; fonação; treinamento da voz; voz


Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial. Sede da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial, Av. Indianópolia, 1287, 04063-002 São Paulo/SP Brasil, Tel.: (0xx11) 5053-7500, Fax: (0xx11) 5053-7512 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista@aborlccf.org.br