Ética na otorrinolaringologia do século XXI Como citar este artigo: Cummings CW. Ethics in the twenty first century otolaryngology. Braz J Otorhinolaryngol. 2017;83:119.2

Charles W. Cummings Sobre o autor

Nos Estados Unidos, o ambiente da prática da medicina se encontra em transição e sitiado por revisionistas de políticas e oportunistas governamentais/políticos. A arrogância regulatória e legislativa amortalhou a arena médica através de máximas previsíveis e regulamentos onerosos frequentemente criados por indivíduos que não têm experiência ou conhecimento médico. A arte da medicina está sendo desmantelada pela ênfase nos resultados baseados apenas na evidência estatística, sem preocupação com as variáveis humanas. A análise objetiva não é inerentemente má, desde que os fatores pessoais e sociais sejam devidamente enfatizados na análise. A liberdade de tomar decisões clínicas DEVE ser preservada para o fornecimento de cuidados ideais.

Esse fenômeno exerce uma pressão indevida sobre o profissional médico, leva à frustração profissional e falta de satisfação no trabalho. Além disso, o ambiente que permite o melhor dos cuidados é ainda mais desafiado e comprometido.

No entanto, nós, como médicos, devemos continuar a reconhecer o nosso chamado e responder aos dons de nossa profissão. Parece apropriado revisar os compromissos que estabelecemos com nós mesmos e com nossos pacientes. Ao longo dos anos, criei uma lista de desejos sobre a maneira como quero me conduzir para satisfazer meus objetivos profissionais. O que se segue são esses desejos. Eu recomendo fortemente que todos os médicos praticantes considerem tal lista e a revejam, ocasionalmente.

  1. Desejo ter o discernimento para saber o que é melhor para meus pacientes e ponderar os méritos das intervenções; cirúrgica, clínica e radioterapicamente.

  2. Desejo ser capaz de dominar as complexidades da prática da medicina e ser digno enquanto médico.

  3. Desejo ter honestidade e integridade para avaliar objetivamente minhas competências e falhas.

  4. Desejo ter o impulso intelectual para manter meu conhecimento atualizado.

  5. Desejo a sabedoria para avaliar e manter os custos adequados dos cuidados médicos.

  6. Desejo a integridade para evitar o marketing de minhas capacidades e realizações de forma irreal e errônea.

  7. Desejo a compaixão que me permita separar meus problemas pessoais das necessidades dos pacientes a que eu sirvo.

  8. Desejo a coragem de desafiar a sabedoria daqueles que criam políticas e regulamentações que deixam de considerar toda a dimensão e alcance da assistência médica.

Por favor, preservem a arte da medicina. Devemos administrar nossa maravilhosa vocação.

  • Como citar este artigo: Cummings CW. Ethics in the twenty first century otolaryngology. Braz J Otorhinolaryngol. 2017;83:119.2

Datas de Publicação

  • Publicação nesta coleção
    Mar-Apr 2017
Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial. Sede da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial, Av. Indianópolia, 1287, 04063-002 São Paulo/SP Brasil, Tel.: (0xx11) 5053-7500, Fax: (0xx11) 5053-7512 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista@aborlccf.org.br