Comparação da telemetria de resposta neural via cocleostomia ou via janela redonda no implante coclear

Existem duas técnicas para inserção dos eletrodos do implante coclear (IC): Via cocleostomia ou via janela redonda (JR). OBJETIVO: Comparar a telemetria de resposta neural (NRT) no pós-operatório imediato, verificando se há diferenças na estimulação do nervo auditivo entre estas duas técnicas. MÉTODOS: Prospectivo e transversal. Foram avaliados 23 pacientes. Seis submetidos à cirurgia via cocleostomia e 17 via JR. RESULTADOS: Comparação das unidades de corrente médias (UCM) para sons agudos: via JR com média de 190,4 (± 29,2) e via cocleostomia 187,8 (± 32,7), p = 0,71. Comparação das UCM para sons intermediários: via JR, média de 192,5 (± 22) e via cocleostomia 178,5 (± 18.5), p = 0,23. Comparação das UCM para sons graves: via JR, média de 183,3 (± 25) e via cocleostomia 163,8 (± 19,3), p = 0,19. CONCLUSÃO: Este estudo não mostrou diferença na captação do potencial de ação da porção distal do nervo auditivo em pacientes usuários do implante coclear multicanal submetidos à cirurgia via cocleostomia ou via JR, utilizando o próprio implante para eliciar o estímulo e gravar as respostas. Portanto, ambas as técnicas estimulam de maneira igual o nervo coclear, e baseado nisto conclui-se, também, que realizar o implante coclear via cocleostomia ou RW é uma escolha que depende da experiência cirúrgica e opção do cirurgião.

implante coclear; janela da cóclea; telemetria


Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial. Sede da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial, Av. Indianópolia, 1287, 04063-002 São Paulo/SP Brasil, Tel.: (0xx11) 5053-7500, Fax: (0xx11) 5053-7512 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista@aborlccf.org.br