Estudo epidemiológico do HPV na mucosa oral por meio de PCR

Pertencente à família Papillomaviridae, o papilomavírus humano (HPV) é formado por um capsídeo e uma única fita dupla de DNA. Sua infecção ocorre principalmente por forma sexual, apresentando grande tropismo por células cutâneas e mucosas. OBJETIVO: Avaliar a presença do HPV em mucosa oral de pacientes assintomáticos e em paralelo correlacionar os hábitos sociais comportamentais com a presença viral. MATERIAL E MÉTODO: Estudo de coorte contemporânea com corte transversal. O diagnóstico da presença viral foi realizado por PCR, utilizando os primers gerais MY09/11 em 125 amostras de mucosa oral, submetidas à extração de DNA e PCR para a pesquisa do gene da beta-globina para avaliação da qualidade do DNA extraído. Em paralelo, foi realizado um estudo de questões comportamentais dos pacientes. RESULTADOS: Todas as amostras apresentaram o diagnóstico positivo para o gene da betaglobina. O HPV foi diagnosticado em 23,2% das amostras analisadas. CONCLUSÃO: O vírus esteve presente em 29 dos 125 pacientes, sem que estes apresentassem qualquer manifestação clinicopatológica relacionada com o HPV. Quanto ao comportamento social dos pacientes, concluiu-se que a prática de sexo oral está correlacionada de forma estatisticamente significante com a presença viral, além de o HPV ter sido estatisticamente mais prevalente em pacientes do sexo feminino.

infecções por papillomavirus; mucosa bucal; reação em cadeia da polimerase


Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial. Sede da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial, Av. Indianópolia, 1287, 04063-002 São Paulo/SP Brasil, Tel.: (0xx11) 5053-7500, Fax: (0xx11) 5053-7512 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista@aborlccf.org.br