Brazilian Journal of Otorhinolaryngology, Volume: 85, Número: 5, Publicado: 2019
  • O papel do endoscópio na cirurgia otológica Editorial

    Valente, João Paulo
  • Estratégia de tratamento cirúrgico no tumor de Warthin de glândula parótida Original Articles

    Lee, Dong Hoon; Yoon, Tae Mi; Lee, Joon Kyoo; Lim, Sang Chul

    Resumo em Português:

    Resumo Introdução: Os tumores de Warthin são os segundos tumores benignos mais comuns da glândula parótida. Avaliamos as características clínicas dos tumores de Warthin em nosso hospital e analisamos a consistência com a literatura. Objetivo: Analisar as características clínicas dos tumores de Warthin em nossa experiência de 10 anos de 118 tumores de Warthin submetidos a tratamento cirúrgico em um único instituto. Método: De dezembro de 2006 a dezembro de 2016, 110 pacientes que receberam tratamento cirúrgico para tumores de Warthin foram identificados com base em seus prontuários médicos. Resultados: Foram feitas 118 cirurgias na glândula parótida em 110 pacientes. Quase 90% dos tumores de Warthin foram encontrados em homens e a média da idade dos pacientes foi de 66,1 ± 6,1 anos. A prevalência de tabagismo foi de 89,1% (98/110). Oito pacientes (7,3%) tinham tumores de Warthin bilaterais na glândula parótida. Das lesões, 77 (65,3%) localizavam-se na porção da cauda da parótida, seguidas por 34 no lobo superficial (28,8%) e 7 no lobo profundo (5,9%). Conclusão: Determinamos a extensão apropriada da cirurgia de acordo com a punção aspirativa com agulha fina e localização do tumor por tomografia computadorizada. Disfunção facial parcial após a cirurgia foi detectada em 12 casos e a função do nervo facial foi recuperada em 3 meses. Apenas um paciente apresentou recidiva e ficou livre da doença após reoperação. Sugerimos que nosso algoritmo de tratamento, a depender da localização dos tumores e do resultado da PAAF, pode ser útil para determinar a extensão apropriada da cirurgia para os tumores de Warthin.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Introduction: Warthin tumors are the second most common benign tumors of the parotid gland. We examined the clinical features of Warthin tumors in our hospital, and analyzed the consistency within the literatures. Objective: The aim of this study is to analyze the clinical features of Warthin tumors in our 10-year experience of 118 Warthin tumors undergoing surgery at a single institute. Methods: From December 2006 to December 2016, 110 patients who underwent surgical treatment for Warthin tumors were identified based on their medical records. Results: A total of 118 parotid gland operations were performed in 110 patients. Almost 90% of Warthin tumors were found in males, and average patient age was 66.1 ± 6.1 years. The prevalence of smoking history was 89.1% (98/110). Eight patients (7.3%) had bilateral Warthin tumors. Seventy-seven lesions (65.3%) were located in the parotid tail portion, followed by 34 lesions in the superficial lobe (28.8%) and 7 lesions in the deep lobe (5.9%). Conclusion: We determined the appropriate extent of surgery depending on the fine needle aspiration cytology and tumor location by computed tomography scans. Partial facial dysfunction after the operation was detected in 12 cases, and facial nerve function recovered within 3 months. Only one patient experienced a recurrence, and was disease free after the re-operation. We suggest that our treatment algorithm, depending on the location of tumors and the result of fine needle aspiration cytology, can be useful to determine the appropriate extent of surgery for Warthin tumors.
  • Análise tomográfica das variações da lâmina papirácea e da morfologia orbital em abordagens cirúrgicas endoscópicas Original Articles

    Açar, Gülay; Büyükmumcu, Mustafa; Güler, İbrahim

    Resumo em Português:

    Resumo Introdução: A avaliação radiológica é mandatória para avaliar o tipo de abordagem endoscópica no tratamento cirúrgico de doença nasossinusal e na reconstrução de fraturas antes de quaisquer modalidades de tratamento relacionadas à parede medial orbital. Objetivo: O objetivo foi proporcionar uma melhor compreensão das variações da lâmina papirácea e a relação com a morfometria orbital. Método: Este estudo retrospectivo foi realizado por meio de tomografia computadorizada de 200 órbitas, e os resultados foram comparados em relação à idade, sexo, lateralidade e variações da lâmina pairácea. Resultados: As variações da lâmina papirácea foram categorizadas como tipo A, 80,5% (161/200); tipo B, 16% (32/200); tipo C, 3,5% (7/200). Para a parede medial, as medidas das alturas anteriores e posteriores da lâmina papirácea e ângulos foram de 17,14 mm, 147,88º e 9,6 mm, 152,72º, respectivamente. Além disso, as medidas do seu comprimento da, da área média do assoalho orbital, e da parede medial, lâmina papyracea e entrada orbital foram: 33,3 mm, 7,2 cm2, 6,89 cm2, 4,51 cm2 e 12,46 cm2, respectivamente. As medidas da altura e da largura orbitais foram 35,9 mm e 39,2 mm, respectivamente. A profundidade média da cavidade orbital foi de 46,3 mm, do forame óptico até a entrada orbital, e o volume orbital foi de 19,29 cm3. Analisamos as medidas morfométricas com tendência a aumentar com o envelhecimento e nos indivíduos do sexo masculino, e a relação das mesmas com os tipos de lâmina. Conclusões: O conhecimento preciso da anatomia da lâmina papirácea por meio de tomografia computadorizada é essencial para uma cirurgia mais segura e eficaz, além de permitir pré-moldar as dimensões do implante. Assim, as complicações pós-operatórias podem ser minimizadas, obtendo-se melhores resultados.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Introduction: Radiologic evaluation is mandatory to assess the type of endoscopic approach concerning sinonasal pathology and reconstruction of fractured defects before any treatment modalities are instituted related to medial wall of the orbit. Objective: The goal was to provide improved understanding of the lamina papyracea variations and the relationship with the orbital morphometry. Methods: This retrospective study was performed using computed tomography scans of 200 orbits and results were compared with respect to age, sex, laterality and LP variations. Results: Lamina papyracea variations were categorized as type A, 80.5% (161/200); type B, 16% (32/200); type C, 3.5% (7/200). For medial wall the anterior and posterior lamina papyracea heights and angles were found as 17.14 mm, 147.88º and 9.6 mm, 152.72º, respectively. Also, the length of the lamina papyracea, the mean area of the orbital floor, medial wall, lamina papyracea and orbital entrance were 33.3 mm, 7.2 cm2, 6.89 cm2, 4.51 cm2 and 12.46 cm2 respectively. The orbital height and width were measured as 35.9 mm and 39.2 mm respectively. The mean orbital cavity depth was 46.3 mm from optic foramen to the orbital entrance and the orbital volume was 19.29 cm3. We analyzed the morphometric measurements tending to increase with aging and greater in men and the relationship of them with lamina papyracea types. Conclusion: Precise knowledge of the lamina papyracea anatomy using computed tomography is essential for safer and more effective surgery and preforming the dimensions of an implant. In this way, the postoperative complications can be decreased and the best outcome can be provided.
  • Associação entre polimorfismos do gene do receptor metabotrópico de glutamato 7 e perda auditiva neurossensorial em adultos de diferentes faixas etárias Original Articles

    Xie, Sanlin; Li, Jianzhong; Wang, Wentao; Chen, Xianming

    Resumo em Português:

    Resumo Introdução: A perda auditiva neurossensorial é um desafio comum no mundo todo, inclui uma parte da população jovem. Embora haja muitos relatos que associem o gene do receptor metabotrópico de glutamato 7 com perda auditiva neurossensorial, não há relato, até a presente data, sobre a associação de polimorfismos do receptor metabotrópico de glutamato 7 com perda auditiva neurossensorial em diferentes faixas etárias. Objetivo: Testar a associação entre os polimorfismos de nucleotídeo único, rs11928865 e rs11920109 do receptor metabotrópico de glutamato 7 e perda auditiva neurossensorial em adultos de diferentes faixas etárias. Método: Um total de 1661 indivíduos foram estudados. Os indivíduos com idade entre 30 e 50 anos e entre 51 e 70 anos com perda auditiva neurossensorial constituíram o grupo A e o grupo B, respectivamente. Indivíduos com idade entre 30 e 50 anos; e entre 51 e 70 anos sem perda auditiva foram os grupos controle C e D, respectivamente. O método MassARRAY foi utilizado para analisar os genótipos. Resultados: A diferença nos genótipos para o polimorfismo de nucleotídeo único rs11928865 do gene receptor metabotrópico de glutamato 7 entre os pacientes dos Grupos B e D foi estatisticamente significante (p = 0,018). As frequências de distribuição dos genótipos nos pacientes entre 30 e 50 anos não foram significantemente diferentes. A diferença nos genótipos para o polimorfismo de nucleotídeo único rs11920109 entre os grupos com perda auditiva neurossensorial e os grupos controle não mostrou significância estatística. Conclusão: O polimorfismo de nucleotídeo único rs11928865 foi associado à suscetibilidade para perda auditiva em pacientes do grupo B, mas não àqueles do grupo A.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Introduction: Sensorineural hearing loss is a common challenge all over the world, including a section of the young population. While there have been many published reports associating glutamate metabotropic receptor 7 with sensorineural hearing loss, there is no report, till date, about the association of glutamate metabotropic receptor 7 polymorphisms with sensorineural hearing loss at different ages. Objective: To test the association between the single nucleotide polymorphisms rs11928865 and rs11920109 of the glutamate metabotropic receptor 7 with sensorineural hearing loss in adults of different age groups. Methods: A total of 1661 subjects were studied. The individuals aged between 30 and 50, and between 51 and 70 years with sensorineural hearing loss comprised group A and group B, respectively. Individuals aged between 30 and 50; and between 51 and 70 years without hearing loss comprised control groups C and D, respectively. The MassARRAY method was used to analyze the genotypes. Results: The difference in genotypes for the glutamate metabotropic receptor 7 rs11928865 single nucleotide polymorphism between patients in the groups B and D was statistically significant (p = 0.018). The distribution frequencies of genotypes in patients that were aged between 30 and 50 years were not significantly different. The difference in genotypes for the rs11920109 single nucleotide polymorphism between the sensorineural hearing loss groups and control groups showed no statistical significance. Conclusion: The rs11928865 single nucleotide polymorphism was associated with the susceptibility to hearing loss in patients in group B but not with those in group A.
  • Efeitos da turbinoplastia versus fratura lateral e cauterização bipolar no volume da concha inferior hipertrófica compensatória em pacientes submetidos a septoplastia Original Articles

    Bozan, Aykut; Eriş, Hüseyin Naim; Dizdar, Denizhan; Göde, Sercan; Taşdelen, Bahar; Alpay, Hayrettin Cengiz

    Resumo em Português:

    Resumo Introdução: A causa mais comum de falha da septoplastia é a hipertrofia das conchas inferiores não tratada adequadamente. Diversas técnicas foram descritas até o momento: turbinectomia total ou parcial, ressecção da submucosa (cirúrgica ou com microdebridador) e a fratura lateral. Objetivo: Neste estudo, comparamos os volumes pré e pós-operatório da concha inferior com hipertrofia compensatória com o uso de tomografia computadorizada entre pacientes submetidos a septoplastia e turbinoplastia ou fratura lateral com cauterização bipolar. Método: Este estudo retrospectivo incluiu 66 pacientes (37 homens e 29 mulheres) internados em nosso serviço de otorrinolaringologia entre 2010 e 2017 por obstrução nasal e submetidos à cirurgia por desvio de septo nasal. Os pacientes submetidos à turbinoplastia devido à hiperplasia compensatória da concha inferior formaram o grupo turbinoplastia; aqueles submetidos à fratura lateral e cauterização bipolar foram separados, formaram o grupo fratura lateral. Os volumes compensatórios da concha inferior de todos os pacientes que participaram do estudo (idade média de 34,0 ± 12,4 anos, faixa de 17 a 61 anos) foram avaliados por tomografia computadorizada dos seios paranasais nos planos axial e coronal no pré-operatório e aos dois meses do pós-operatório. Resultados: As dimensões transversais e longitudinais do grupo turbinoplastia no pós-operatório foram significantemente menores do que as do grupo de fratura lateral (p = 0,004). Em ambos os grupos, os volumes da concha inferior diminuíram significantemente (p = 0,002, p < 0,001, respectivamente). O volume pós-operatório da concha do lado do desvio aumentou significantemente no grupo turbinoplastia (p = 0,033). Conclusão: Tanto a turbinoplastia como a fratura lateral são técnicas efetivas de redução de volume. No entanto, a turbinoplastia causa maior redução do volume da concha inferior do que a fratura lateral com cauterização bipolar.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Introduction: The most common cause of septoplasty failure is inferior turbinate hypertrophy that is not treated properly. Several techniques have been described to date: total or partial turbinectomy, submucosal resection (surgical or with a microdebrider), with turbinate outfracture being some of those. Objective: In this study, we compared the pre- and postoperative lower turbinate volumes using computed tomography in patients who had undergone septoplasty and compensatory lower turbinate turbinoplasty with those treated with outfracture and bipolar cauterization. Methods: This retrospective study enrolled 66 patients (37 men, 29 women) who were admitted to our otorhinolaryngology clinic between 2010 and 2017 because of nasal obstruction and who were operated on for nasal septum deviation. The patients who underwent turbinoplasty due to compensatory lower turbinate hypertrophy were the turbinoplasty group; Outfracture and bipolar cauterization were separated as the out fracture group. Compensatory lower turbinate volumes of all patients participating in the study (mean age 34.0 ± 12.4 years, range 17-61 years) were assessed by preoperative and postoperative 2 month coronal and axial plane paranasal computed tomography. Results: The transverse and longitudinal dimensions of the postoperative turbinoplasty group were significantly lower than those of the out-fracture group (p = 0.004). In both groups the lower turbinate volumes were significantly decreased (p = 0.002, p < 0.001 in order). The postoperative volume of the turbinate on the deviated side of the patients was significantly increased: tubinoplasty group (p = 0.033). Conclusion: Both turbinoplasty and outfracture are effective volume-reduction techniques. However, the turbinoplasty method results in more reduction of the lower turbinate volume than outfracture and bipolar cauterization.
  • Benefícios e fatores preditivos para os resultados de percepção da fala em pacientes pediátricos com implantes cocleares bilaterais Original Articles

    Chang, Young-Soo; Hong, Sung Hwa; Kim, Eun Yeon; Choi, Ji Eun; Chung, Won-Ho; Cho, Yang-Sun; Moon, Il Joon

    Resumo em Português:

    Resumo Introdução: Apesar dos avanços recentes na predição do resultado do implante coclear, ainda não está claro o benefício do procedimento bilateral em comparação com a estimulação bimodal e como podemos prever resultados de percepção da fala com implante coclear bilateral sequencial com base no desempenho auditivo bimodal em crianças. Objetivos: Este estudo foi realizado para: 1) Determinar o benefício do implante coclear bilateral sequencial e 2) Identificar os fatores associados com o resultado do implante bilateral sequencial. Método: Estudo observacional e retrospectivo. Analisamos retrospectivamente 29 pacientes com implantes sequenciais após a adaptação bimodal. Avaliações audiológicas foram realizadas; os escores das categorias de desempenho auditivo, a percepção da fala com palavras monossílabas e dissílabas e a versão coreana de Ling. As avaliações audiológicas foram realizadas antes do implante sequencial com o ajuste bimodal (IC1 + AH) e um ano após o implante coclear sequencial com implante bilateral (IC1 + IC2). O grupo com bom desempenho (BD) foi definido da seguinte forma: 90% ou mais em testes com monossílabos e dissílabos com condição apenas auditiva ou melhoria de 20% ou mais dos escores com IC1 + IC2. A idade no primeiro implante, o intervalo interimplante, o escore categorias de desempenho auditivo e as diversas comorbidades foram analisadas através de análise de regressão logística. Resultados: Em comparação com o IC1 + AA, IC1 + IC2 demonstraram benefícios significativos nos escores categorias de desempenho auditivo, percepção da fala e a versão coreana de Ling. Os escores de categorias de desempenho auditivo pré-operatórios foram o único fator associado para ser do grupo BD (odds ratio - OR = 4,38, intervalo de confiança de 95% - IC 95% = 1,07-17,93, p = 0,04). Conclusões: As crianças com desenvolvimento limitado de linguagem em condição bimodal devem ser consideradas, pois o implante coclear bilateral sequencial e o escore pré-operatório das categorias de desempenho auditivo poderiam ser usados como preditores na percepção da fala após implante sequencial.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Introduction: Despite recent advancement in the prediction of cochlear implant outcome, the benefit of bilateral procedures compared to bimodal stimulation and how we predict speech perception outcomes of sequential bilateral cochlear implant based on bimodal auditory performance in children remain unclear. Objectives: This investigation was performed: (1) to determine the benefit of sequential bilateral cochlear implant and (2) to identify the associated factors for the outcome of sequential bilateral cochlear implant. Methods: Observational and retrospective study. We retrospectively analyzed 29 patients with sequential cochlear implant following bimodal-fitting condition. Audiological evaluations were performed; the categories of auditory performance scores, speech perception with monosyllable and disyllables words, and the Korean version of Ling. Audiological evaluations were performed before sequential cochlear implant with the bimodal fitting condition (CI1 + HA) and one year after the sequential cochlear implant with bilateral cochlear implant condition (CI1 + CI2). The good performance group (GP) was defined as follows; 90% or higher in monosyllable and bisyllable tests with auditory-only condition or 20% or higher improvement of the scores with CI1 + CI2. Age at first implantation, inter-implant interval, categories of auditory performance score, and various comorbidities were analyzed by logistic regression analysis. Results: Compared to the CI1 + HA, CI1 + CI2 provided significant benefit in categories of auditory performance, speech perception, and Korean version of Ling results. Preoperative categories of auditory performance scores were the only associated factor for being GP (odds ratio = 4.38, 95% confidence interval - 95% = 1.07-17.93, p = 0.04). Conclusions: The children with limited language development in bimodal condition should be considered as the sequential bilateral cochlear implant and preoperative categories of auditory performance score could be used as the predictor in speech perception after sequential cochlear implant.
  • Avaliação da relação neutrófilo-linfócito e relação neutrófilo-linfócito derivadano pré-tratamento em pacientes com neoplasias laríngeas Original Articles

    Eskiizmir, Gorkem; Uz, Uzdan; Onur, Ece; Ozyurt, Beyhan; Karaca Cikrikci, Gizem; Sahin, Nevin; Oran, Arzu; Celik, Onur

    Resumo em Português:

    Resumo Introdução: Biomarcadores inflamatórios sistêmicos são fatores preditivos e prognósticos promissores para cânceres sólidos. A relação neutrófilo-linfócito e a relação neutrófilo-linfócito derivada são utilizadas para predizer a inflamação e como biomarcadores em várias malignidades. Objetivo: O objetivo deste estudo foi demonstrar o papel diagnóstico, preditivo e prognóstico da relação neutrófilo-linfócito e relação neutrófilo-linfócito derivada em pacientes com neoplasias laríngeas. Método: Foi realizado um estudo retrospectivo em prontuários médicos de 229 pacientes com neoplasias laríngeas benignas, pré-malignas e malignas entre 2002 e 2015. O papel diagnóstico, preditivo e prognóstico da relação neutrófilo-linfócito e relação neutrófilo-linfócito derivada foi avaliado por meio de análise uni- e multivariada. Resultados: A relação neutrófilo-linfócito e a relação neutrófilo-linfócito derivada não foram estatisticamente diferentes entre pacientes com neoplasias laríngeas benignas, pré-malignas e malignas. Ambas as relação neutrófilo-linfócito e relação neutrófilo-linfócito derivada foram fatores preditivos para o estágio, metástase linfonodal e metástase a distância. Pacientes com valor alto da relação neutrófilo-linfócito (≥ 4) apresentaram pior prognóstico quando comparados com pacientes com valor mais baixo da relação neutrófilo-linfócito (5 anos, Sobrevida Global: 69,0% vs. 31,1%, p < 0,001; 5 anos, sobrevida livre de doença: 70,0% vs. 32,7%, p < 0,001; 5 anos, sobrevida livre de recorrência loco-regional: 69,7% vs. 32,0%, p < 0,001). Além disso, a relação neutrófilo-linfócito foi um fator prognóstico independente para 5 anos: Sobrevida global (HR = 2,396; IC95% 1,408-4,077; p = 0,001), sobrevida livre de doença (HR = 2,246; IC95%: 1,322-3,816; p = 0,006) e sobrevida livre de recorrência loco-regional (HR = 2,210; IC95%: 1,301-3,753; p = 0,003). Conclusão: A relação neutrófilo-linfócito no pré-tratamento é um biomarcador preditivo e de prognóstico útil e confiável para pacientes com carcinoma de laringe.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Introduction: Systemic inflammatory biomarkers are promising predictive and prognostic factors for solid cancers. The neutrophil-lymphocyte ratio and derived neutrophil-lymphocyte ratio are used to predict inflammation and used as biomarker in several malignancies. Objective: The purpose of this study was to demonstrate the diagnostic, predictive and prognostic role of neutrophil-lymphocyte ratio and derived neutrophil-lymphocyte ratio in patients with laryngeal neoplasms. Methods: A retrospective study was conducted on medical records involving 229 patients with benign, premalignant and malignant laryngeal neoplasms between 2002 and 2015. The diagnostic, predictive and prognostic role of neutrophil-lymphocyte ratio and derived neutrophil-lymphocyte ratio were evaluated using uni- and multivariate analysis. Results: The neutrophil-lymphocyte ratio and derived neutrophil-lymphocyte ratio were not statistically different between patients with benign, premalignant and malignant laryngeal neoplasms. Both neutrophil-lymphocyte ratio and derived neutrophil-lymphocyte ratio were predictive factors for stage, lymph node metastasis, and distant metastasis. Patients with high neutrophil-lymphocyte ratio value (≥4) had a poor prognosis when compared with patients with low neutrophil-lymphocyte ratio value (5 year, Overall Survival: 69.0% vs. 31.1%, p < 0.001; 5 year, disease free survival: 70.0% vs. 32.7%, p ˂ 0.001; 5 year, locoregional recurrence free survival: 69.7% vs. 32.0%, p < 0.001). Furthermore, neutrophil-lymphocyte ratio was an independent prognostic factor for 5 year: Overall survival (HR = 2.396; 95% CI 1.408-4.077; p = 0.001), Disease free survival (HR = 2.246; 95% CI 1.322-3.816; p = 0.006) and locoregional recurrence free survival (HR = 2.210; 95% CI 1.301-3.753; p = 0.003). Conclusion: Pretreatment neutrophil-lymphocyte ratio is a useful and reliable predictive and prognostic biomarker for patients with laryngeal carcinoma.
  • Classificação morfológica das leucoplasias de prega vocal Original Articles

    Chen, Min; Li, Changjiang; Yang, Yue; Cheng, Lei; Wu, Haitao

    Resumo em Português:

    Resumo Introdução: Ainda não há um método universal estabelecido para diferenciar entre a leucoplasia benigna e maligna ou identificar as leucoplasias das pregas vocais. Objetivo: Avaliar a confiabilidade de uma classificação morfológica e a correlação entre os tipos morfológicos e os graus histopatológicos das leucoplasias de pregas vocais. Método: Os registros de 375 pacientes com leucoplasia da prega vocal assistidos entre 2009 e 2015 foram revisados retrospectivamente. Dois observadores dividiram a leucoplasia da prega vocal entre tipo plano e liso, elevado e liso, e rugoso, com base na aparência morfológica. A confiabilidade interobservador foi avaliada e os resultados de classificação de ambos os observadores foram comparados com os graus histopatológicos finais. As características clínicas entre os grupos de baixo risco e alto risco também foram analisadas. Resultados: A porcentagem da concordância interobservador da classificação morfológica foi de 78,7% (κ = 0,615, p < 0,001). Nos resultados de ambos os observadores, os tipos morfológicos correlacionaram-se significativamente com os graus histopatológicos (p1 < 0,001, p2 < 0,001, teste de Kruskal-Wallis; r1 = 0,646, p1 < 0,001, r2 = 0,539, p2 < 0,001, análise de correlação de Spearman). A análise multivariada mostrou que a idade do paciente (p = 0,018), o tamanho da lesão (p < 0,001) e o tipo morfológico (p < 0,001) foram significativamente diferentes entre o grupo de baixo risco e o de alto risco. A análise da curva ROC (Receiver Operating Characteristic) combinada de parâmetros significativos revelou uma área sob a curva de 0,863 (IC 95%: 0,823 ± 0,903, p < 0,001). Conclusões: A classificação morfológica proposta para leucoplasia de prega vocal foi consistente entre observadores e os tipos morfológicos correlacionaram-se com os graus histopatológicos. A idade do paciente, o tamanho da lesão e o tipo morfológico podem permitir a estratificação de risco e fornecem diretrizes de tratamento para a leucoplasia da prega vocal.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Introduction: There is still no general method for discriminating between benign and malignant leukoplakia and identifying vocal fold leukoplakia. Objective: To evaluate the reliability of a morphological classification and the correlation between morphological types and pathological grades of vocal fold leukoplakia. Methods: A total of 375 patients with vocal fold leukoplakia between 2009 and 2015 were retrospectively reviewed. Two observers divided the vocal fold leukoplakia into flat and smooth, elevated and smooth, and rough type on the basis of morphological appearance. The inter-observer reliability was evaluated and the results of classification from both observers were compared with final pathological grades. Clinical characteristics between low risk and high risk group were also analyzed. Results: The percentage inter-observer agreement of the morphological classification was 78.7% (κ = 0.615, p < 0.001). In the results from both observers, the morphological types were significantly correlated with the pathological grades (p1 < 0.001, p2 < 0.001, Kruskal-Wallis test; r1 = 0.646, p1 < 0.001, r2 = 0.539, p2 < 0.001, Spearman Correlation Analysis). Multivariate analysis showed patient's age (p = 0.018), the size of lesion (p < 0.001), and morphological type (p < 0.001) were significantly different between low risk group and high risk group. Combined receiver operating characteristic curve analysis of significant parameters revealed an area under the receiver operating characteristic curve of 0.863 (95% CI 0.823-0.903, p < 0.001). Conclusions: The proposed morphological classification of vocal fold leukoplakia was consistent between observers and morphological types correlated with pathological grades. Patient's age, the size of lesion, and morphological type might enable risk stratification and provide treatment guidelines for vocal fold leukoplakia.
  • Avaliação da cirurgia e resultados cirúrgicos dos implantes do sistema Baha® Attract - experiência de um único centro com cento e vinte e cinco casos, Original Articles

    Gawęcki, Wojciech; Balcerowiak, Andrzej; Kalinowicz, Ewelina; Wróbel, Maciej

    Resumo em Português:

    Resumo Introdução: Os processadores de implantes auditivos de ancoragem óssea são atualmente soluções bem estabelecidas para o tratamento de pacientes com deficiência auditiva. Objetivo: Avaliar a cirurgia de implante do sistema Baha® Attract, o processo de cicatrização e a condição dos tecidos moles após a ativação do processador. Método: Foram analisados 125 pacientes implantados com o sistema Baha® Attract durante um período de 3 anos em um único departamento de otorrinolaringologia. Os parâmetros avaliados compreenderam: detalhes da cirurgia, processo de cicatrização e condição dos tecidos moles no momento da ativação do processador e nas consultas de seguimento subsequentes. Resultados: O implante foi realizado sob anestesia local em 96% dos pacientes. O tempo médio de cirurgia foi de 42 minutos. A redução de tecido mole foi realizada em 43,2% dos casos; polimento ósseo em 23,2% e coagulação bipolar em todos os casos. A cicatrização transcorreu sem complicações em 92,8%. Dez dias após a cirurgia, dor foi relatada em 48% dos casos. Nas consultas de seguimento subsequentes, 1 mês e 3 meses após a cirurgia, a dor esteve presente em 18,4% e 2,4% dos casos, respectivamente. Da mesma forma, dormência e parestesia, inicialmente relatados em 84% e 15,2%, estavam presentes em 60% e 11,2% dos casos após um mês, e em 17,6% e 1,6% após três meses. Após a fixação do processador, nenhum problema grave foi observado no grupo analisado durante as consultas de seguimento. No entanto, vermelhidão leve e/ou dor leve sobre o ímã foram observados em 9,6% dos pacientes. Conclusão: O implante do sistema Baha® Attract é um procedimento fácil e seguro. Ele pode ser realizado sob anestesia local em adultos. Não há grandes problemas ou complicações cirúrgicas, e o processo de cicatrização é contínuo e eficaz na maioria dos pacientes. No pós-operatório, a dor é geralmente leve e diminui gradualmente nos meses seguintes. A dormência na área operada é freqüente, mas como a reinervação ocorre com o tempo, a área dormente diminui de tamanho e finalmente desaparece por completo na maioria dos casos.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Introduction: Bone-anchored hearing aids are currently well-established solutions for treatment of hearing-impaired patients. Objective: To evaluate the surgery of the Baha® Attract system, healing process and soft tissue condition after the processor activation. Methods: 125 patients implanted with the Baha® Attract system during a 3 year period in a single ENT department were analysed. Evaluated parameters comprised: details of surgery, healing process and soft tissue condition at the time of the processor activation and on subsequent follow-up visits. Results: The implantation was conducted under local anaesthesia in 96% of patients. The mean surgery time was 42 min. Soft tissue reduction was performed in 43.2% of cases; bone polishing in 23.2% and bipolar coagulation in all the cases. Healing was uneventful in 92.8%. 10 days after the surgery, pain was reported in 48% of cases. On subsequent follow-up visits, 1 month and 3 months after the surgery, pain was present in 18.4% and 2.4% of cases respectively. Similarly, numbness and paresthesia, initially reported in 84% and 15.2%, were present in 60% and 11.2% after a month, and in 17.6% and 1.6% after three months. After the processor attachment, no serious problems were observed in the analysed group during follow-up visits. However, mild redness and/or mild pain over the magnet were observed in 9.6% of patients. Conclusion: Implantation of the Baha® Attract system is an easy and safe procedure. It can be performed under local anaesthesia in adults. There are no major surgical problems or complications, and the healing process proceeds efficiently in most patients. Postoperative pain is usually mild and gradually decreases in the following months. Numbness in the operated area is frequent, but as reinnervation occurs in time, the numb patch decreases in size and finally completely disappears in most cases.
  • Papel prognóstico da margem de ressecção em cirurgia oncológica aberta de laringe: análise de sobrevida de uma coorte de 139 pacientes com carcinoma de células escamosas Original Articles

    Saraniti, Carmelo; Speciale, Riccardo; Gallina, Salvatore; Salvago, Pietro

    Resumo em Português:

    Resumo Introdução: O tratamento do carcinoma de células escamosas de laringe necessita de uma estratificação precisa do risco, para a escolha da terapia mais adequada. O significado prognóstico da margem de ressecção ainda é motivo de debate, considerando-se os resultados contraditórios obtidos em vários estudos sobre a taxa de sobrevida de pacientes com margem de ressecção positiva. Objetivo: Avaliar o papel prognóstico da margem de ressecção em termos de sobrevida e risco de recorrência de tumor primário através da análise de sobrevida. Método: Entre 2007 e 2014, 139 pacientes com carcinoma de células escamosas de laringe foram submetidos à laringectomia parcial ou total e foram acompanhados por um tempo médio de 59,44 ± 28,65 meses. O status de margem de ressecção e outras variáveis, como sexo, idade, grau do tumor, pT, pN, técnica cirúrgica adotada e radio- e/ou quimioterapia pós-operatória, foram investigados como fatores prognósticos. Resultados: Dos pacientes, 45,32% foram submetidos à laringectomia total, enquanto os demais foram submetidos à laringectomia parcial. As margens de ressecção em 73,39% das amostras estavam livres, enquanto em 21 pacientes (15,1%) a avaliação anatomopatológica encontrou uma das margens próxima e 16 indivíduos (11,51%) apresentaram margem de ressecção comprometida. Apenas seis pacientes (4,31%) apresentaram recidiva, o que ocorreu em 83,33% desses pacientes no primeiro ano de seguimento. A sobrevida doença-específica foi de 99,24% em um ano, 92,4% em três anos e 85,91% em cinco anos. A análise multivariada de todas as covariáveis mostrou um aumento na taxa de mortalidade apenas em relação à pN (HR = 5,043; p = 0,015) e recidiva (HR = 11,586; p = 0,012). A margem de ressecção não demonstrou ser um preditor independente (HR = 0,757; p = 0,653). Conclusões: Nosso estudo não identificou a margem de ressecção como fator prognóstico independente; a maioria dos artigos publicados anteriormente não tem escolhas metodológicas unânimes e as coortes de pacientes analisados não são fáceis de comparar. Para chegar a uma concordância unânime em relação ao valor prognóstico da margem de ressecção, seria necessário fazer metanálises em estudos que compartilham a definição da margem de ressecção, metodologia e escolhas terapêuticas pós-operatórias.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Introduction: The treatment of laryngeal squamous cell carcinoma needs accurate risk stratification, in order to choose the most suitable therapy. The prognostic significance of resection margin is still highly debated, considering the contradictory results obtained in several studies regarding the survival rate of patients with a positive resection margin. Objective: To evaluate the prognostic role of resection margin in terms of survival and risk of recurrence of primary tumour through survival analysis. Methods: Between 2007 and 2014, 139 patients affected by laryngeal squamous cell carcinoma underwent partial or total laryngectomy and were followed for mean of 59.44 ± 28.65 months. Resection margin status and other variables such as sex, age, tumour grading, pT, pN, surgical technique adopted, and post-operative radio- and/or chemotherapy were investigated as prognostic factors. Results: 45.32% of patients underwent total laryngectomy, while the remaining subjects in the cohort underwent partial laryngectomy. Resection margins in 73.39% of samples were free of disease, while in 21 patients (15.1%) anatomo-pathological evaluation found one of the margins to be close; in 16 subjects (11.51%) an involved resection margin was found. Only 6 patients (4.31%) had a recurrence, which occurred in 83.33% of these patients within the first year of follow-up. Disease specific survival was 99.24% after 1 year, 92.4% after 3 years, and 85.91% at 5 years. The multivariate analysis of all covariates showed an increased mortality rate only with regard to pN (HR = 5.043; p = 0.015) and recurrence (HR = 11.586; p = 0.012). Resection margin did not result an independent predictor (HR = 0.757; p = 0.653). Conclusions: Our study did not recognize resection margin as an independent prognostic factor; most previously published papers lack unanimous, methodological choices, and the cohorts of patients analyzed are not easy to compare. To reach a unanimous agreement regarding the prognostic value of resection margins, it would be necessary to carry out meta-analyses on studies sharing definition of resection margin, methodology and post-operative therapeutic choices.
  • Análise da relação entre tinnitus handicap inventory, acufenometria e escala visualanalógica na avaliação do zumbido Original Articles

    Nascimento, Islan da Penha; Almeida, Anna Alice; Diniz, José; Martins, Mariana Lopes; Freitas, Thaís Mendonça Maia Wanderley Cruz de; Rosa, Marine Raquel Diniz da

    Resumo em Português:

    Resumo Introdução: O zumbido é um sintoma auditivo de natureza subjetivo, normalmente associado a um som, mesmo na ausência de fontes sonoras externas. Apresenta diagnóstico complexo. Uma das formas de mensuração é o uso, isolado ou em conjunto, de questionários de autoavaliação, como o Tinnitus Handicap Inventory, a escala visual analógica e o exame de acufenometria. Objetivo: Analisar a correlação entre os métodos de mensuração do zumbido: Tinnitus Handicap Inventory, escala visual analógica e acufenometria. Método: Participaram do estudo 148 pacientes com queixa de zumbido crônico. Realizou-se avaliação otorrinolaringológica, anamnese direcionada ao zumbido, audiometria (tonal e vocal), imitanciometria, Tinnitus Handicap Inventory, escala visual analógica e acufenometria. O estudo foi registrado no comitê de ética da instituição, com nº 0129/12. Resultados: Em relação à frequência das respostas do Tinnitus Handicap Inventory, foi observada maior ocorrência do grau leve. Observou-se uma média de 6 pontos na escala visual analógica. A média da sensação de intensidade medida na acufenometria na orelha direita foi de 20 dBNS e na orelha esquerda foi de 17 dBNS. Quanto ao tipo de estímulo, o mais encontrado foi o tom puro contínuo. A sensação de frequência, no maior número de casos, foi de 6.000 Hz Entre as medidas do Tinnitus Handicap Inventory e da escala visual analógica, observou-se correlação significante. À medida que um valor aumenta o outro também aumenta. Os resultados da acufenometria e da escala visual analógica também apresentam significância. Conclusão: Houve correlação significante entre os valores medidos pelo Tinnitus Handicap Inventory, escala visual analógica (incômodo) e acufenometria (loudness) na avaliação do zumbido. A escolha de um dos três métodos avaliativos para pesquisa do zumbido fornece dimensões diferentes do zumbido e se complementam.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Introduction: Tinnitus is a subjective auditory symptom usually associated with a sound, even in the absence of external sound sources. Its diagnosis is complex, and some of the forms of measurement alone or in combination, include self-assessment questionnaires, such as the tinnitus handicap inventory, the visual analog scale and/or pitch and loudness matching. Objective: To analyze the correlation among three tinnitus measurement methods: tinnitus handicap inventory, visual analog scale and pitch and loudness matching. Methods: The study consisted of 148 patients complaining of chronic tinnitus. An otorhinolaryngological evaluation, anamnesis directed to tinnitus, audiometry (pure tone and speech), imitanciometry, tinnitus handicap inventory, visual analog scale, and pitch and loudness matching were performed. The study was registered in the Ethics Committee of the Institution with no. 0129/12. Results: Regarding the frequency of tinnitus handicap inventory responses, a higher occurrence of the mild degree was observed. An average of 6 points was observed on the visual analog scale. The mean loudness matching in the right ear was 20 dBNS, and in the left ear was 17 dBNS. As for the type of stimulus, the most found was continuous pure tone. The frequency of the pitch sensation was 6000 Hz in the largest number of cases. Regarding the measures of tinnitus handicap inventory and the visual analogical scale, a significant correlation was observed, and as one value increases the other also increases. Pitch and loudness matching and the visual analogical scale results are also significant. Conclusion: There was a significant correlation between the values measured by the tinnitus handicap inventory, visual analogical scale (annoyance) and loudness matching in the evaluation of tinnitus. The selection of any one of the three evaluative methods for tinnitus investigation provides different dimensions of the tinnitus and complements the others.
  • Punção não aspirativa com agulha fina para o diagnóstico de tuberculose linfonodal cervical: experiência de centro único Original Articles

    Sellami, Moncef; Charfi, Slim; Chaabouni, Mohamed Amine; Mrabet, Salma; Charfeddine, Ilhem; Ayadi, Lobna; Kallel, Souha; Ghorbel, Abdelmonem

    Resumo em Português:

    Resumo Introdução: A punção não aspirativa com agulha fina tem sido utilizada como primeira linha de investigação no diagnóstico de tumores de cabeça e pescoço, por ser uma técnica simples, custo-efetiva e menos invasiva quando comparada à biópsia. Objetivo: Os objetivos deste estudo foram avaliar os resultados de citologia por punção não-aspirativa com agulha fina de linfadenopatias cervicais e estudar os fatores que influenciam a taxa de falha diagnóstica. Método: Este estudo retrospectivo foi realizado em pacientes selecionados com linfadenopatia cervical submetidos a punção não aspirativa com agulha fina, seguida por biópsia histológica. Foram estimadas a sensibilidade, especificidade, o valor preditivo positivo e valor preditivo negativo da punção não aspirativa com agulha fina para o diagnóstico de tuberculose. Os fatores de risco dos resultados com falha diagnóstica foram avaliados. Resultados: As taxas de sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo e valor preditivo negativo da punção não aspirativa com agulha fina para tuberculose foram de 83,3%, 83,3%, 78,9% e 86,9%, respectivamente. Das 131 amostras, 47 (35,8%) foram consideradas como falha diagnóstica. Das amostras não diagnosticadas, 84,2% (38 de 47) eram benignas, principalmente devido à tuberculose (30 casos). Entre os fatores estudados, apenas a tuberculose (confirmada pelo exame histopatológico) estava significativamente associada à citologia com falha diagnóstica (p = 0,02, odds ratio = 2,35). Conclusão: A tuberculose é atualmente a causa mais comum de linfadenopatia cervical no norte da África. A punção não aspirativa com agulha fina é uma técnica segura e precisa no diagnóstico de linfonodos cervicais associados ao risco de citologia com falha diagnóstica.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Introduction: The fine-needle cytology is being used as a first line of investigation in the diagnosis of head and neck swellings, as it is simple, cost effective and less invasive as compared to biopsy. Objective: The aims of this study were to evaluate the results of the fine-needle non-aspiration cytology of cervical lymphadenopathy and to study the factors influencing the rate of non-diagnosis results. Methods: This retrospective study was conducted on selected patients with cervical lymphadenopathy that had undergone a fine-needle non-aspiration cytology followed by a histological biopsy. The sensitivity, specificity, positive predictive value and negative predictive value of fine-needle non-aspiration cytology for diagnosing tuberculosis were estimated. The risk factors of non-diagnosis results were evaluated. Results: The sensitivity, specificity, positive predictive value rates of fine-needle non-aspiration cytology for tuberculosis were 83.3%, 83.3%, 78.9% and 86.9% respectively. In total, 47 out of the 131 samples (35.8%) were considered non-diagnosis. Of the non-diagnosis samples, 84.2% (38 out of 47) were benign mostly due to tuberculosis (30 cases). Among the studied factors, only tuberculosis (confirmed by histopathological examination) was significantly associated with non-diagnosis cytology (p = 0.02, Odds-Ratio = 2.35). Conclusion: Tuberculosis is currently the commonest cause of cervical lymphadenopathy in North Africa. Fine-needle non-aspiration cytology is safe and accurate in the diagnosis of cervical tuberculous lymph node that is associated with the risk of non-diagnosis cytology.
  • Avaliação da função pulmonar em pacientes submetidos à laringectomia total, Original Articles

    Castro, Mario A.; Dedivitis, Rogério A.; Salge, João M.; Matos, Leandro L.; Cernea, Claudio R.

    Resumo em Português:

    Resumo Introdução: A condição pós-laringectomia é caracterizada por várias alterações na função pulmonar. Uma estimativa confiável da função pulmonar pode ser muito útil em pacientes laringectomizados para prevenir complicações após as intervenções cirúrgicas e avaliar os resultados do tratamento. Objetivo: Caracterizar a presença de distúrbios funcionais respiratórios e o padrão funcional de pacientes laringectomizados através do uso de um dispositivo extratraqueal. Método: Estudo transversal que incluiu 50 pacientes submetidos à laringectomia total pelo menos seis meses antes desta investigação, como tratamento de escolha para o câncer de laringe. Resultados: Dos participantes, 56% apresentavam padrão respiratório alterado, assim distribuídos: 14 com padrão obstrutivo sem aprisionamento aéreo, 11 com padrão obstrutivo e aprisionamento aéreo e apenas três com padrão restritivo. Em média, verificou-se que a difusão encontrava-se diminuída (74,3%) e a resistência das vias aéreas aumentada (121,7%) em relação aos resultados esperados em brasileiros. Conclusão: A maioria dos pacientes submetidos à laringectomia total apresenta função pulmonar alterada, do tipo obstrutiva, quase sempre associada a história de tabagismo.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Introduction: The post-laryngectomy state is characterized by several alterations in lung function. A reliable estimation of lung function can be very useful in laryngectomees to prevent postoperative complications and to evaluate the results of the treatment. Objective: Characterize the presence of respiratory functional disorders and the functional pattern of laryngectomees through the use of an extratracheal device. Methods: This transversal study included 50 patients submitted to total laryngectomy at least 6 months prior to this investigation, as the treatment of choice for laryngeal cancer. Results: 56% percent of the participants had altered breathing pattern, distributed as follows: 14 with obstructive pattern with no air trapping, 11 with obstructive pattern with air trapping and only 3 with restrictive pattern. On average, the diffusion decreased (74.3%) and airway resistance increased (121.7%) when compared to the expected average values for the Brazilian individuals. Conclusion: Most patients submitted to total laryngectomy present altered lung function, usually the obstructive type, frequently associated to a history of smoking.
  • Eficácia e segurança de múltiplas sessões de estimulação transcraniana por ruído aleatório multissítio no tratamento do zumbido crônico Original Articles

    Mohsen, Samer; Pourbakht, Akram; Farhadi, Mohammad; Mahmoudian, Saeid

    Resumo em Português:

    Resumo Introdução: Tem sido relatado que a estimulação transcraniana por ruído aleatório é um tipo mais eficaz e seguro de técnica de estimulação elétrica no alívio dos sintomas do zumbido. O protocolo multissítio da estimulação transcraniana por ruído aleatório mostrou efeitos favoráveis adicionais. Objetivo: Discutir o papel da aplicação de oito sessões de estimulação transcraniana por ruído aleatório multissítio na diminuição da intensidade (loudness) do som e incômodo (annoyance) do zumbido sem causar efeitos adversos adicionais. Método: Vinte e nove indivíduos com zumbido crônico (oito do sexo feminino), com média de 45,34 ± 9,57 anos, receberam estimulação transcraniana por ruído aleatório no protocolo multissítio, 10 minutos de estimulação transcraniana por ruído aleatório-auditivo aplicado no T3, T4 precedido por 10 min de estimulação transcraniana por ruído aleatório pré-frontal aplicado sobre F4, FP1. No primeiro grupo, apenas uma sessão foi aplicada e o grupo de múltiplas sessões recebeu oito sessões. Os escores da escala visual analógica para a intensidade do som (loudness) e incômodo (annoyance) do zumbido foram registrados antes e imediatamente após o tratamento. O teste Anova multivariada para medidas repetidas foi utilizado e a mudança mínima detectável foi calculada. Resultados: Houve uma redução estatisticamente e clinicamente significante na intensidade e incômodo do zumbido em ambos os grupos (p < 0,05; tamanho do efeito (η2) > 0,8), embora o nível de supressão do incômodo no grupo de sessões múltiplas tenha sido significantemente maior do que no grupo de sessão única. Os pacientes do grupo estimulação transcraniana por ruído aleatório com múltiplas sessões relataram uma melhoria no sono e menores escores no tinnitus handicap inventory, sem experimentar quaisquer efeitos adversos adicionais da intervenção. Conclusão: Os resultados deste estudo mostraram uma melhora substancial nos sintomas do zumbido utilizando múltiplas sessões de estimulação transcraniana por ruído aleatório no protocolo multissítio sem produzir quaisquer efeitos colaterais adicionais. Sugerimos que novos ensaios clínicos com seguimento de longo prazo sejam realizados.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Introduction: Random noise stimulation was reported as the more effective and safer type of electrical stimulation techniques in relieving tinnitus symptoms. The multisite protocol of transcranial random noise stimulation has shown additional favorable effects. Objective: Here we will discuss the role of applying eight sessions of multisite transcranial random noise stimulation in decreasing tinnitus loudness and annoyance without exerting additional adverse effects. Methods: Twenty-nine subjects (8 female), the mean age of (45.34 ± 9.57) with chronic tinnitus received transcranial random noise stimulation in the multisite protocol, 10 min of auditory-transcranial random noise stimulation applied over the T3, T4 preceded by 10 min of prefrontal-transcranial random noise stimulation applied over F4, FP1. In the first group, only one session was applied and the multiple-sessions group contained eight repeated sessions. Visual analog scale scores for loudness and distress were recorded before and immediately after the treatment. Multivariate repeated measure ANOVA test was used and minimal detectable change calculated. Results: There was a statistically and clinically significant reduction in tinnitus loudness and annoyance in both groups (p < 0.05, effect size (η 2) > 0.8), while the amount of annoyance suppression in the multiple-sessions group was significantly greater than the single-session group. The patients of the multiple-sessions transcranial random noise stimulation group reported an improvement in their sleep and lower tinnitus handicap inventory scores without experiencing any additional adverse effects of the intervention. Conclusions: The results of this study showed a substantial improvement in tinnitus symptoms by using the multiple sessions of transcranial random noise stimulation in the multisite protocol without producing any additional side effects. We suggest further clinical trials with long-term follow-up be investigated.
  • Anticorpos anticitoplasma de neutrófilos em pacientes tratados com metimazol: um estudo prospectivo brasileiro Original Articles

    Andrade, Gabriela Costa; Maia, Flavia Coimbra Pontes; Mourão, Gabriela Franco; Rosario, Pedro Weslley; Calsolari, Maria Regina

    Resumo em Português:

    Resumo Introdução: Os efeitos adversos de drogas antitireoidianas são conhecidos. Vasculite associada a anticorpos anticitoplasma de neutrófilos é uma reação adversa grave. A maioria dos estudos que avaliam anticorpos anticitoplasma de neutrófilos relacionado a drogas antitireoidianas envolveu pacientes tratados com propiltiouracil, entretanto menos informação se encontra disponível para o metimazol. Além disso, a maioria dos estudos que investigaram anticorpos anticitoplasma de neutrófilos relacionado a drogas antitireoidianas foi conduzida em populações asiáticas. Objetivo: Avaliar a frequência de anticorpos anticitoplasma de neutrófilos e vasculite anticorpos anticitoplasma de neutrófilos-positivo em uma população adulta de pacientes brasileiros tratados com metimazol. Método: Este foi um estudo prospectivo. Avaliamos pacientes ≥ 18 anos com doença de Graves com o uso de metimazol há pelo menos seis meses (Grupo A, n = 36); com doença de Graves previamente tratados com metimazol, mas que não usaram esse medicamento por pelo menos seis meses (Grupo B, n = 33) e com doença nodular em uso de metimazol há pelo menos seis meses (Grupo C, n = 13). Resultado: Anticorpos anticitoplasma de neutrófilos foram detectados em 17 pacientes (20,7%). Quatro pacientes (4,9%) tinham anticorpos anticitoplasma de neutrófilos fortemente positivos. A frequência de anticorpos anticitoplasma de neutrófilos foi semelhante nos grupos. Quando os Grupos A e B foram somados e comparados ao Grupo C para avaliar a influência da doença de Graves, e quando os Grupos A e C foram somados e comparados ao Grupo B para avaliar a influência da interrupção do metimazol, não foi encontrada diferença na frequência de anticorpos anticitoplasma de neutrófilos. Não houve diferença em relação a sexo, idade, etiologia do hipertireoidismo, anticorpos antirreceptor de TSH, dose ou tempo de uso de metimazol entre pacientes com e sem anticorpos anticitoplasma de neutrófilos. Os títulos desses anticorpos não se correlacionaram com dose ou tempo de uso de metimazol. Nenhum paciente anticorpos anticitoplasma de neutrófilos-positivo apresentou evento clínico resultante de vasculite. Conclusão: Este estudo clínico de uma população brasileira apresenta frequência considerável de anticorpos anticitoplasma de neutrófilos em pacientes tratados com metimazol, mas a repercussão clínica desse achado permanece indefinida.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Introduction: The side effects of antithyroid drugs are well known. Antineutrophil cytoplasmic antibody-associated vasculitis is a severe adverse reaction. Most studies evaluating antineutrophil cytoplasmic antibodies related to antithyroid drugs have been carried out with patients treated with propylthiouracil, but less information is available for methimazole. Furthermore, most studies that investigated antineutrophil cytoplasmic antibodies related to antithyroid drugs were conducted on Asian populations. Objective: To evaluate the frequency of antineutrophil cytoplasmic antibodies and antineutrophil cytoplasmic antibodies-positive vasculitis in an adult population of Brazilian patients treated with methimazole. Methods: This was a prospective study. We evaluated patients ≥18 years with Graves’ disease who have been using methimazole for at least 6 months (Group A, n = 36); with Grave's disease who had been previously treated with methimazole but no longer used this medication for at least 6 months (Group B, n = 33), and with nodular disease who have been using methimazole for at least 6 months (Group C, n = 13). Results: ANCA were detected in 17 patients (20.7%). Four patients (4.9%) had a strong antineutrophil cytoplasmic antibodies-positive test. The frequency of antineutrophil cytoplasmic antibodies was similar in the groups. When Groups A and B were pooled and compared to Group C to evaluate the influence of Grave's disease, and when Groups A and C were pooled and compared to Group B to evaluate the influence of methimazole discontinuation, no difference was found in the frequency of antineutrophil cytoplasmic antibodies. No difference was observed in sex, age, etiology of hyperthyroidism, anti-TSH receptor antibodies, dose or time of methimazole use between patients with versus without antineutrophil cytoplasmic antibodies. The titers of these antibodies were not correlated with the dose or time of methimazole use. None of the antineutrophil cytoplasmic antibodies-positive patient had clinical event that could potentially result from vasculitis. Conclusion: This clinical study of a Brazilian population shows a considerable frequency of antineutrophil cytoplasmic antibodies in patients treated with methimazole but the clinical repercussion of these findings remains undefined.
  • Achados auditivos associados à infecção pelo Zika vírus: uma revisão integrativa Review Articles

    Barbosa, Maria Helena de Magalhães; Magalhães-Barbosa, Maria Clara de; Robaina, Jaqueline Rodrigues; Prata-Barbosa, Arnaldo; Lima, Marco Antonio de Melo Tavares de; Cunha, Antonio José Ledo Alves da

    Resumo em Português:

    Resumo Introdução: Possíveis associações entre a infecção pelo Zika vírus e perda auditiva foram observadas durante a epidemia nas Américas. Objetivo: Descrever as alterações auditivas, a patogênese e as recomendações de seguimento em indivíduos com infecção por Zika vírus pré-natal ou adquirida. Método: Uma pesquisa bibliográfica foi realizada em março/2018 a abril/2019 nas principais bases de dados disponíveis. A seleção dos artigos, extração de dados e avaliação de qualidade foram realizadas por dois revisores independentes. Estudos com avaliação auditiva de pacientes com infecção por Zika vírus congênita ou adquirida; e/ou hipóteses ou evidências sobre a fisiopatologia do comprometimento auditivo associado ao Zika vírus; e/ou recomendações sobre triagem e seguimento de pacientes com comprometimento auditivo pelo Zika vírus foram incluídos na pesquisa. Resultados: Um total de 27 artigos foram selecionados. Perdas auditivas neurossensorial e transitória foram relatadas em seis adultos com infecção pelo Zika vírus adquirida. Das 962 crianças estudadas, 482 apresentavam microcefalia e 145 tinham confirmação diagnóstica do Zika vírus; 515 das 624 crianças com avaliação auditiva haviam realizado apenas testes de triagem com teste de emissões otoacústicas e/ou teste de potencial evocado auditivo de tronco encefálico automático com estímulo clique. Estudos em crianças expostas no período pré-natal foram muito heterogêneos e grandes variações na frequência de emissões otoacústicas e potencial evocado auditivo de tronco encefálico automático alterados ocorreram ao longo dos estudos; alterações nas emissões otoacústicas variaram de 0% a 75%, enquanto as alterações no potencial evocado auditivo de tronco encefálico automático variaram de 0% a 29,2%. Não foi possível descartar comprometimento neurossensorial, retrococlear ou de origem central. Um estudo com camundongos infectados não encontrou dano microscópico nas células ciliadas da cóclea. Estudos sobre a patogênese das alterações auditivas em humanos estão limitados a hipóteses e recomendações ainda apresentam pontos de controvérsia. Conclusão: Os dados disponíveis ainda são insuficientes para compreender todo o espectro do envolvimento dos órgãos auditivos pelo Zika vírus, a patogênese desse envolvimento ou até mesmo para confirmar a associação causal entre o envolvimento auditivo e a infecção pelo vírus. As recomendações de triagem e seguimento ainda apresentam pontos de controvérsia.

    Resumo em Inglês:

    Abstract Introduction: Possible associations between Zika virus infection and hearing loss were observed during the epidemic in the Americas. Objective: To describe the auditory alterations, pathogenesis and recommendations for follow-up in individuals with prenatal or acquired Zika virus infection. Methods: Bibliographic research conducted in March/2018-April/2019 at the main available databases. Article selection, data extraction and quality evaluation were carried out by two independent reviewers. Studies containing auditory evaluation of patients with congenital or acquired Zika virus infection; and/or hypotheses or evidences on the pathophysiology of auditory impairment associated with Zika virus; and/or recommendations on screening and follow-up of patients with auditory impairment by Zika virus were included. Results: A total of 27 articles were selected. Sensorineural and transient hearing loss were reported in six adults with acquired Zika virus infection. Of the 962 studied children, 482 had microcephaly and 145 had diagnostic confirmation of Zika virus; 515 of the 624 children with auditory evaluation performed only screening tests with otoacoustic emissions testing and/or automated click-stimuli auditory brainstem response testing. Studies in prenatally exposed children were very heterogeneous and great variations in the frequency of altered otoacoustic emissions and automated click-stimuli auditory brainstem response occurred across the studies. Altered otoacoustic emissions varied from 0% to 75%, while altered automated click-stimuli auditory brainstem response varied from 0% to 29.2%. Sensorineural, retrocochlear or central origin impairment could not be ruled out. One study with infected mice found no microscopic damage to cochlear hair cells. Studies on the pathogenesis of auditory changes in humans are limited to hypotheses and recommendations still include points of controversy. Conclusion: The available data are still insufficient to understand the full spectrum of the involvement of the auditory organs by Zika virus, the pathogenesis of this involvement or even to confirm the causal association between auditory involvement and virus infection. The screening and follow-up recommendations still present points of controversy.
  • Sarcoma sinovial da hipofaringe - relato de caso e revisão da literatura, Case Reports

    Kamhieh, Yasmine; Fox, Hannah; Holland, Phillip; Passant, Carl
  • Septo nasal: uma localização extremamente incomum para paraganglioma de cabeça e pescoço Case Reports

    Gawarle, Surendra; Keche, Prashant; Ganguly, Subhro
  • Acesso endoscópico endonasal para tratamento de Schwannoma do nervo vidiano: relato de caso Case Reports

    Fortes, Bibiana; Beer-Furlan, André; Balsalobre, Leonardo; Vellutini, Eduardo; Stamm, Aldo
  • Mentoria em otorrinolaringologia, uma necessidade latente Letter To The Editor

    Teles, Ricardo Vieira
Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial. Sede da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial, Av. Indianópolia, 1287, 04063-002 São Paulo/SP Brasil, Tel.: (0xx11) 5053-7500, Fax: (0xx11) 5053-7512 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: revista@aborlccf.org.br