Quercetin: a flavonoid with the potential to treat asthma

A asma alérgica é uma doença inflamatória complexa caracterizada por hiperresponsividade das vias aéreas, inflamação eosinofílica e hipersecreção de muco. As terapias atuais incluem β2-agonistas, antagonistas do receptor 1 de cisteinil leucotrienos e corticosteróides. Embora estes fármacos demonstrem efeitos benéficos, seus efeitos adversos limitam seus usos a longo prazo. Assim, o desenvolvimento de novos compostos com atividades terapêuticas similares e reduzido efeitos adversos é tanto desejável quanto necessário. Compostos naturais podem ser utilizados nas terapias atuais, uma vez que metabólitos derivados de plantas são capazes de aliviar os sintomas de forma comparável aos medicamentos alopáticos. A quercetina é um flavonóide que ocorre naturalmente em muitas frutas e vegetais e tem mostrado vários efeitos biológicos, principalmente em modelos experimentais, incluindo a redução dos principais fenótipos da asma: hiperreatividade brônquica, produção de muco e inflamação das vias aéreas. Nesta revisão, nós discutimos os resultados da literatura que revelam o potencial da quercetina para tratar a asma e suas exacerbações.

Quercetina; Flavonóides; Asma


Universidade de São Paulo, Faculdade de Ciências Farmacêuticas Av. Prof. Lineu Prestes, n. 580, 05508-000 S. Paulo/SP Brasil, Tel.: (55 11) 3091-3824 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: bjps@usp.br