Accessibility / Report Error

Influência da adição de probióticos na dieta sobre o estado sanitário e desempenho de bezerros da raça Holandesa

The influence of probiotics addiction in the diet on the sanitary state and the performance of calves Holstein

Resumos

O experimento foi realizado no Setor de Bovinocultura de Leite da Fazenda Experimental de Iguatemi, Maringá, Paraná, com o objetivo de avaliar o efeito do uso de probióticos sobre o índice de diarréia, mortalidade e desempenho (altura e peso) de bezerros. As medições de peso e altura foram feitas logo após o nascimento dos animais, aos 30 e aos 60 dias de idade. Foram utilizados 19 bezerros puros por cruza Holandês, do nascimento aos 60 dias de idade, machos e fêmeas. Os bezerros foram distribuídos em três tratamentos: (A) leite integral + probiótico em pó solúvel, (B) leite integral + probiótico em pó solúvel e pasta probiótica de administração oral e (C) leite integral. Foram fornecidos feno e concentrado à vontade após 20 dias de idade. Os índices de diarréia e mortalidade foram nulos para os três tratamentos. Não houve diferença significativa para o ganho médio diário e mudança nas alturas tomadas nas cernelhas do nascimento aos 60 dias de idade entre os tratamentos A (0,56 kg/dia e 0,055 cm/dia), B (0,41 kg/dia e 0,075 cm/dia) e C (0,51 kg/dia e 0,043 cm/dia).

Aditivos; Bovino leiteiro; Crescimento; Diarréia; Ganho de peso; Mortalidade


The experiment was undertaken in the Section of Dairy Cattle of Experimental Farm of Iguatemi, Maringá, Paraná, with the objective of evaluating the effect of the probiotic on the diarrhea index, mortality and performance (height and weight) of calves. The weight mensurations and height were made immediately after the birth of the animals, at the 30 and the 60 days of age. It were used nineteen Holstein calves from birth to 60 days of age, males and females. The calves were randomly distributed in three treatments: (A) integral milk + soluble powdered probiotic, (B) integral milk + soluble powdered probiotic + probiotic paste by oral administration and (C) integral milk only. Hay and concentrate were supplied ad libitum from 20 days of age. The diarrhea index and mortality were null for the three treatments. There were no significant differences for the average daily gain and height whitens at 60 days among the treatments A (0.56 kg/day and 0.055 cm/day), B (0.41 kg/day and 0.075 cm/day) and C (0.51 kg/day and 0.043 cm/day).

Additives; Dairy cattle; Growth; Diarrhoea; Weight gain; Mortality


Influência da adição de probióticos na dieta sobre o estado sanitário e desempenho de bezerros da raça Holandesa

The influence of probiotics addiction in the diet on the sanitary state and the performance of calves Holstein

Geane Dias GONÇALVES1 1 Universidade Estadual de Maringá - PR 2 Departamento de Zootecnia do Centro de Ciências Agrárias da UEM, Maringá - PR 3 Departamento de Zootecnia da Universidade Federal do Paraná e Associação Paranaense dos Criadores de Bovinos da raça Holandesa 4 Associação Paranaense dos Criadores de Bovinos da raça Holandesa ; Geraldo Tadeu dos SANTOS2 1 Universidade Estadual de Maringá - PR 2 Departamento de Zootecnia do Centro de Ciências Agrárias da UEM, Maringá - PR 3 Departamento de Zootecnia da Universidade Federal do Paraná e Associação Paranaense dos Criadores de Bovinos da raça Holandesa 4 Associação Paranaense dos Criadores de Bovinos da raça Holandesa ; Luiz Paulo RIGOLON2 1 Universidade Estadual de Maringá - PR 2 Departamento de Zootecnia do Centro de Ciências Agrárias da UEM, Maringá - PR 3 Departamento de Zootecnia da Universidade Federal do Paraná e Associação Paranaense dos Criadores de Bovinos da raça Holandesa 4 Associação Paranaense dos Criadores de Bovinos da raça Holandesa ; Júlio Cesar DAMASCENO2 1 Universidade Estadual de Maringá - PR 2 Departamento de Zootecnia do Centro de Ciências Agrárias da UEM, Maringá - PR 3 Departamento de Zootecnia da Universidade Federal do Paraná e Associação Paranaense dos Criadores de Bovinos da raça Holandesa 4 Associação Paranaense dos Criadores de Bovinos da raça Holandesa ; Newton Pöhl RIBAS3 1 Universidade Estadual de Maringá - PR 2 Departamento de Zootecnia do Centro de Ciências Agrárias da UEM, Maringá - PR 3 Departamento de Zootecnia da Universidade Federal do Paraná e Associação Paranaense dos Criadores de Bovinos da raça Holandesa 4 Associação Paranaense dos Criadores de Bovinos da raça Holandesa ; Darci Rodrigues da VEIGA4 1 Universidade Estadual de Maringá - PR 2 Departamento de Zootecnia do Centro de Ciências Agrárias da UEM, Maringá - PR 3 Departamento de Zootecnia da Universidade Federal do Paraná e Associação Paranaense dos Criadores de Bovinos da raça Holandesa 4 Associação Paranaense dos Criadores de Bovinos da raça Holandesa ; Elias Nunes MARTINS2 1 Universidade Estadual de Maringá - PR 2 Departamento de Zootecnia do Centro de Ciências Agrárias da UEM, Maringá - PR 3 Departamento de Zootecnia da Universidade Federal do Paraná e Associação Paranaense dos Criadores de Bovinos da raça Holandesa 4 Associação Paranaense dos Criadores de Bovinos da raça Holandesa

CORRESPONDÊNCIA PARA:

Geraldo Tadeu dos Santos

Departamento de Zootecnia do Centro de Ciências Agrárias

Universidade Estadual de Maringá

Av. Colombo, 5.790

87020-900 – Maringá – PR

e-mail: gtsantos@uem.br

RESUMO

O experimento foi realizado no Setor de Bovinocultura de Leite da Fazenda Experimental de Iguatemi, Maringá, Paraná, com o objetivo de avaliar o efeito do uso de probióticos sobre o índice de diarréia, mortalidade e desempenho (altura e peso) de bezerros. As medições de peso e altura foram feitas logo após o nascimento dos animais, aos 30 e aos 60 dias de idade. Foram utilizados 19 bezerros puros por cruza Holandês, do nascimento aos 60 dias de idade, machos e fêmeas. Os bezerros foram distribuídos em três tratamentos: (A) leite integral + probiótico em pó solúvel, (B) leite integral + probiótico em pó solúvel e pasta probiótica de administração oral e (C) leite integral. Foram fornecidos feno e concentrado à vontade após 20 dias de idade. Os índices de diarréia e mortalidade foram nulos para os três tratamentos. Não houve diferença significativa para o ganho médio diário e mudança nas alturas tomadas nas cernelhas do nascimento aos 60 dias de idade entre os tratamentos A (0,56 kg/dia e 0,055 cm/dia), B (0,41 kg/dia e 0,075 cm/dia) e C (0,51 kg/dia e 0,043 cm/dia).

UNITERMOS: Aditivos; Bovino leiteiro; Crescimento; Diarréia; Ganho de peso; Mortalidade.

INTRODUÇÃO

Um dos problemas da bovinocultura de leite é a incidência de diarréia em bezerros causada pela proliferação de microrganismos indesejáveis que se alojam no sistema intestinal dos animais, impedindo a boa absorção dos nutrientes e causando, desta forma, transtornos no desempenho.

No começo do século, Metchnikoff, citado por Sandine10, comprovou experimental e clinicamente que o uso de leite ácido como parte da dieta interrompe a fermentação indesejável do intestino por levar bacilos lácticos a inibir o crescimento das bactérias fermentativas produtoras de elementos tóxicos que causariam deterioração dos tecidos arteriais, envelhecimento e morte prematura.

Montes; Pugh8 descreveram o produto probiótico como sendo constituído de organismos produtores de ácido láctico, que promovem condições desfavoráveis para o crescimento de patógenos.

Segundo Fuller4, um produto de fermentação para ser classificado como um bom probiótico deve apresentar as seguintes características: ser capaz de exercer efeitos benéficos no animal hospedeiro, aumentando seu crescimento ou sua resistência às doenças; não deve ser patógeno ou tóxico; deve estar presente como células viáveis, de preferência em grande número, embora não se saiba qual a dose mínima efetiva; deve ser capaz de sobreviver e metabolizar-se no ambiente intestinal, resistente ao baixo pH do estômago e ácidos orgânicos; deve ser estável e capaz de permanecer viável por longos períodos sob condições de armazenamento a campo.

Existem vários tipos de produtos probióticos no mercado. As linhagens mais comuns incluem, segundo Montes; Pugh8 os Lactobacillus acidophilus, Lactobacillus bulgaricus, Lactobacillus plantarum, Lactobacillus casei, Streptococcus termophilus e Streptococcus diacetilactus. Estas bactérias podem ser usadas isoladas ou em combinações, na forma de pó, pasta, cápsulas ou líquidos.

Para que as bactérias probióticas se tornem resistentes ao baixo pH do estômago e à bile no duodeno, é importante que sejam adicionados óleos vegetais ao produto.

O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos do uso de probióticos (Lactobacillus acidophilus, Bacillus subtilis, Lactobacillus lactis e Bifidobacterium lifidem) sobre o índice de diarréia, mortalidade e desempenho (altura e peso) de bezerros.

MATERIAL E MÉTODO

Animais e instalações

O presente trabalho foi realizado na Fazenda Experimental de Iguatemi (FEI), no setor de bovinocultura de leite, localizado no município de Maringá, Distrito de Iguatemi, estado do Paraná.

Foram utilizados 19 bezerros (as) da raça Holandesa preto e branco, puros por cruza, do nascimento até 60 dias de idade. Os animais foram vacinados contra pneumoenterite e com vacina antipiogênica, receberam suplemento vitamínico A, D, E e tratamento contra endoparasitas no oitavo dia de vida.

Os animais foram alojados em bezerreiros individuais de madeira com cobertura de telha de cimento amianto apresentando 1,0 m de altura, por 1,5 m de comprimento e 1,0 m de largura sobre uma pastagem de cynodon dactilon e distribuídos ao acaso em um dos três tratamentos. Os baldes para o fornecimento de água e leite encontravam-se do lado de fora do bezerreiro e o cocho para o fornecimento de feno e concentrados no seu interior.

Tratamentos

Foram avaliados três tratamentos. No tratamento A, os animais receberam 6 litros de leite integral + 5 gramas de probiótico em pó solúvel, dividido em duas partes de 3 litros e fornecido às 8 e 16 horas. No tratamento B, receberam a mesma quantidade de leite e probióticos em pó mais 10 ml de pasta probiótica via oral logo após o nascimento e aos 30 dias de idade. No tratamento C (Controle), os animais receberam leite na mesma quantidade que os demais tratamentos. A partir dos 20 dias de idade feno de aveia e concentrado foram fornecidos à vontade aos animais. Água foi fornecida às 10 e às 16 horas após o fornecimento do leite.

Medições efetuadas

Para avaliar os efeitos dos tratamentos, avaliaram-se as seguintes variáveis: altura na região da cernelha, peso corporal, ocorrências de diarréia e mortalidade.

A altura dos animais foi determinada ao nascimento, aos 30 e 60 dias de idade, com o auxílio de uma fita métrica. Os animais eram colocados em superfície horizontal e dispostos de maneira que permanecessem totalmente estendidos.

Da mesma forma que a altura, as pesagens foram realizadas ao nascimento, aos 30 e 60 dias de idade, em balança tipo ferrando 124, com capacidade para 2.500 kg.

As ocorrências de diarréias eram monitoradas diariamente, pela manhã e à tarde, verificando-se a consistência das fezes. Consideraram-se como diarréia fezes de consistência menos densa em relação ao normal. Não foi atribuído nenhum tipo de classificação quanto à densidade das fezes, apenas normal ou anormal. O número de dias em que os animais permaneciam com diarréia também era considerado. Portanto, a ocorrência de diarréia seria o número médio de dias que o animal permanecia com diarréia.

Componentes dos probióticos (%)

O probiótico em pó solúvel utilizado apresentava Lactobacillus acidophilus, Bacillus subtilis, Lactobacillus lactis, sulfato de sódio, soro de leite desidratado, óleo de semente de girassol e sílico aluminato de sódio. A pasta probiótica de administração oral apresentava Lactobacillus acidophilus, Bacillus subtilis, Bifidobacterium lifidem, Lactobacillus lactis, óleos vegetais, sacarose, tocoferóis, corante artificial e dióxido de sílico.

Análises químicas e composição dos alimentos

Foram coletadas amostras de leite, feno e concentrados a intervalos de 15 dias para determinação de matéria seca (MS), proteína bruta (PB), extrato etéreo (EE), fibra em detergente ácido (FDA), fibra em detergente neutro (FDN) e digestibilidade in vitro da parede celular (DIVPC). As amostras do leite para determinação de PB e EE foram armazenadas em recipientes contendo conservante e enviadas para o Programa de Análise de Rebanhos Leiteiros do Paraná em Curitiba, onde foram analisadas em analisador Bentley 2000, infravermelho. A determinação da MS do leite seguiu a metodologia citada por Silva11. As amostras de feno e concentrados foram moídas em moinhos de faca e martelo, em seguida embaladas em vidros hermeticamente fechados. Posteriormente, foram realizadas análises de MS, PB, FDA e FDN pela metodologia citada por Silva11. Análises da digestibilidade in vitro da parede celular foram feitas pela metodologia citada por Tilley; Terry12, com modificações propostas por ANKON TECHN. CORPORATION, EUA.

A composição percentual dos concentrados oferecidos aos bezerros, assim como a composição do sal mineral e as composições químicas e digestibilidade do feno e concentrados, encontram-se nas Tab. 1 e 2.

Tabela 1

Tabela 2

Análise Estatística

O delineamento experimental foi o completamente casualizado. Os efeitos dos tratamentos na altura e peso dos animais foram estudados mediante análise de variância. As ocorrências de diarréia e mortalidade foram estudadas pelo teste de qui-quadrado (c2), segundo Gomes5.

Os animais eram distribuídos nos tratamentos à medida que iam nascendo, considerando-se o sexo, de maneira que em todos os tratamentos havia animais nascidos em diferentes épocas do ano e de ambos os sexos. Por esta razão, os efeitos de época de nascimento e do sexo do animal foram considerados na análise dos dados, segundo o modelo a seguir:

Yijkl = m + Ti + Ej + Sk + b (PNijkl - PN) + eijkl

Yijkl = Observação do animal l, do sexo k, nascido na época j, recebendo o tratamento i;

m = Constante comum a todas as observações;

Ti = Efeito do tratamento i, onde i = 1, 2, 3;

Ej = Efeito da época de nascimento j, onde j = 1, 2;

Sk = Efeito do sexo k, onde k = 1, 2;

B = Coeficiente de regressão linear de Y em função do peso do animal ao nascimento;

Pnijkl = Peso do animal ao nascimento l, do sexo k, nascido na época j, que recebeu o tratamento i;

PN = Média dos pesos ao nascimento observados;

eijkl = Erro aleatório associado a cada observação Yijkl.

RESULTADOS E DISCUSSÃO

Ganho de peso médio diário e altura

Os resultados de peso vivo e altura dos animais, assim como as médias de ganho diário e crescimento médio diário em altura nas cernelhas, encontram-se na Tab. 3.

Tabela 3

Para o ganho médio diário e mudança nas alturas tomadas nas cernelhas do nascimento aos 60 dias de idade, não houve diferenças entre os tratamentos (p > 0,05), sendo que estas variáveis apresentaram valores médios de 0,49 kg/dia e 0,058 cm/dia respectivamente. A partir destes valores pode-se afirmar que o desenvolvimento dos animais, nesta fase, foi adequado, uma vez que estão de acordo com as recomendações para animais desta raça3. Igualmente, Higginbotham; Bath6, trabalhando com 116 bezerros em bom estado de saúde e alojados em bezerreiros individuais secos e limpos, recebendo uma dieta contendo ou não probióticos, não encontraram diferenças significativas entre os tratamentos. Da mesma forma, Jenny et al.7, em um estudo com 84 bezerros Holstein, em ótimas condições de saúde e sanidade, não observaram diferenças significativas nos ganhos de peso e alturas entre os animais recebendo ou não probióticos. Jenny et al.7 e Montes; Pugh8 relatam que é muito difícil mostrar efeito benéfico de probióticos em animais que não apresentam a microflora intestinal desordenada. Morrill et al.9 forneceram a 120 bezerros machos Holstein do sétimo dia de idade até o desmame substitutos de leite com ou sem probióticos e não observaram efeito significativo dos tratamentos sobre os ganhos de peso. Este resultado pode estar relacionado ao bom estado de saúde dos animais. Todavia, quando Beerman2 trabalhou com 52 bezerros machos apresentando um histórico de diarréia e tratamento com antibióticos, foi observado efeito positivo nos ganhos de peso e altura quando os mesmos receberam uma dieta contendo probióticos. Abe et al.1 observaram efeito significativo nos ganhos de peso de bezerros em bom estado de saúde e sanidade recebendo oralmente doses de probióticos.

Diarréia e mortalidade

Não foi observado nenhum caso de diarréia e/ou mortalidade nos bezerros dos três tratamentos. Esses resultados podem estar relacionados ao bom estado de saúde dos animais devido às condições ambientais e sanitárias serem adequadas e também provavelmente pelo fato de os bezerros apresentarem uma microflora intestinal adequada. Um animal saudável apresenta uma população normal de microrganismos em seu trato gastrointestinal e com isso possui boa eficiência de digestão, absorção dos nutrientes e resistência a doenças. Porém, quando este se encontra em condições de "estresse", ocorre simultaneamente uma redução de Lactobacillus e aumento de microrganismos patógenos, ocasionando redução nas taxas de crescimento e aumento na incidência de diarréia8. O uso de probióticos previne a ocorrência de desbalanço no trato gastrointestinal ocasionado por qualquer tipo de estresse, impedindo desta forma o surgimento de diarréias4. Probióticos promovem um decréscimo significativo no índice de diarréia em bezerros1. A incidência de diarréias e mortalidade em bezerros saudáveis sob boas condições sanitárias, tratados com uma mistura microbiana de Lactobacillus acidophilus, Lactobacillus lactis, Bacillus subtilis ou somente Bacillus subtilis foram estudados por Jenny et al.7, que não observaram diferenças significativas entre os tratamentos.

Os dados do presente experimento são condizentes com aqueles estudados por Higginbotham; Bath6, que não observaram diarréia e mortalidade em bezerros tratados com Lactobacillus acidophilus não-viáveis e Lactobacillus acidophilus e Streptococcus faecium viáveis durante o período de aleitamento.

CONCLUSÃO

Nas condições em que esta pesquisa foi realizada, conclui-se que o fornecimento de produtos probióticos não influenciou os ganhos de peso, nem as alturas nas cernelhas, ou ocorrência de diarréias e mortalidade até os 60 dias de idade.

SUMMARY

The experiment was undertaken in the Section of Dairy Cattle of Experimental Farm of Iguatemi, Maringá, Paraná, with the objective of evaluating the effect of the probiotic on the diarrhea index, mortality and performance (height and weight) of calves. The weight mensurations and height were made immediately after the birth of the animals, at the 30 and the 60 days of age. It were used nineteen Holstein calves from birth to 60 days of age, males and females. The calves were randomly distributed in three treatments: (A) integral milk + soluble powdered probiotic, (B) integral milk + soluble powdered probiotic + probiotic paste by oral administration and (C) integral milk only. Hay and concentrate were supplied ad libitum from 20 days of age. The diarrhea index and mortality were null for the three treatments. There were no significant differences for the average daily gain and height whitens at 60 days among the treatments A (0.56 kg/day and 0.055 cm/day), B (0.41 kg/day and 0.075 cm/day) and C (0.51 kg/day and 0.043 cm/day).

UNITERMS: Additives; Dairy cattle; Growth; Diarrhoea; Weight gain; Mortality.

Recebido para publicação: 14/11/1997

Aprovado para publicação: 05/08/1999

  • 1
    - ABE, F.; ISHIBASHI, N.; SHIMAMURA, S. Effect of administration of bifidobacteria and lactic acid bacteria to newborn calves and piglets. Journal Dairy Science, Champaing, v.78, n.12, p.2838-46, 1995.
  • 2
    - BEERMAN, K. The effect of Lactobacillus spp on convalescing calves. Agri Practice, Manhattan, v.6, n.10, p.8-10, 1985.
  • 3
    - CPAQ. Ministère de L’Agriculture, des Pêcheries et de L’Alimentation. Bovins Laitiers, Agdex 410, 1987. p.215.
  • 4
    - FULLER, R. Probiotics in man and animals. A Review. Journal Applied Bacteriology, v.66, p.365-78, 1989.
  • 5
    - GOMES, P. A estatística moderna na pesquisa agropecuária Piracicaba : Potafos, 1984. 160p.
  • 6
    - HIGGINBOTHAM, G.E.; BATH, D.L. Evalution of Lactobacillus fermentation culturas in calf feeding systems. Journal Dairy Science, Champaign, v.76, n.2, p.615-20, 1993.
  • 7
    - JENNY, B.F.; VANDIJK, H.J.; COLLINS, J.A. Performance and fecal flore of calves fed a Bacillus subtilis concentrate. Journal Dairy Science, Champaign, v.74, n.6, p.1968-73, 1991.
  • 8
    - MONTES, A.J.; PUGH, D.G. The Use of probiotics in food-animal practice. Veterinary Medicine, Prague. n.2218, p.282-8, 1993.
  • 9
    - MORRILL, J.L.; MORRILL, J.M.; FEYERHERM, A.M. Plasma proteins and a probiotic as ingredients in milk replacer. Journal Dairy Science, Champaing, v.78, n.4, p.902-7, 1995.
  • 10
    - SANDINE, W.E. Roles of Lactobacillus in the intestinal tract. Journal Food Prot., Ames, v.42, n.3, p.259-62, 1979.
  • 11
    - SILVA, D.J. Análise de alimentos Métodos químicos e biológicos. Viçosa : Imprensa Universitária. 1990. 166p.
  • 12
    - TILLEY, J.M.A.; TERRY, A.A. Two-stage technique for the in vitro digestion of forage crops. Journal Brit. Grassl. Soc., London, v.18, n.2, p.104-11, 1963.
  • 1
    Universidade Estadual de Maringá - PR
    2 Departamento de Zootecnia do Centro de Ciências Agrárias da UEM, Maringá - PR
    3 Departamento de Zootecnia da Universidade Federal do Paraná e Associação Paranaense dos Criadores de Bovinos da raça Holandesa
    4 Associação Paranaense dos Criadores de Bovinos da raça Holandesa
  • Datas de Publicação

    • Publicação nesta coleção
      06 Abr 2001
    • Data do Fascículo
      2000

    Histórico

    • Aceito
      05 Ago 1999
    • Recebido
      14 Nov 1997
    Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia / Universidade de São Paulo Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva, 87, Cidade Universitária Armando de Salles Oliveira, 05508-270 São Paulo SP Brazil, Tel.: +55 11 3091-7636, Fax: +55 11 3031-3074 / 3091-7672 / 3091-7678 - São Paulo - SP - Brazil
    E-mail: brazvet@edu.usp.br