Accessibility / Report Error

Effects of deforestation pattern and private nature reserves on the forest conservation in settlement areas of the Brazilian Amazon

Os efeitos de padrões de desmatamento, de extensão das "Reservas Legais" e do tempo de pousio agrícola na conservação florestal foram simulados para assentamentos agrícolas da Amazônia brasileira que produzem padrões de ocupação em espinha-de-peixe" e onde a prática agrícola predominante é de corte-e-queima. As simulações basearam-se na dinâmica da paisagem da região da Bragantina, a mais antiga fronteira agrícola da Amazônia brasileira. O estado de conservação florestal foi inferido utilizando-se o tamanho dos remanescentes florestais, a extensão de floresta de interior, a conectividade e o grau de fragmentação florestal. Os resultados mostram que o melhor cenário para conservação é a manutenção de 80% das propriedades como Reserva Legal (RL) e a utilização de um padrão de desmatamento que permite o agrupamento dos remanescentes florestais dos diferentes proprietários numa única reserva, no fundo dos lotes. Quando RL< 80%, o estado de conservação florestal varia muito em função do padrão de desmatamento. Alguns padrões (e.g., aleatórios) são nesse caso particularmente deletérios, resultando em paisagens altamente fragmentadas, enquanto outros padrões (e.g., desmatamento progressivo a partir das bordas florestais) são capazes de manter grandes fragmentos. Para conservar a floresta quando RL< 80%, o padrão de desmatamento e a extensão das RL têm que ser consideradas conjuntamente. Padrões de desmatamento progressivos em lotes de 2000m por 500m, com RL de 50%, parecem resultar no melhor balanço entre conservação florestal e uso agrícola. Para garantir a conservação, o agrupamento das RL no fundo dos lotes deve ser definido no momento do planejamento dos assentamentos.

Padrão de desmatamento; Reservas Legais; conservação florestal; planejamento da paisagem; florestal tropical amazônica


Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Departamento de Biologia Vegetal - Instituto de Biologia, UNICAMP CP 6109, 13083-970 - Campinas/SP, Tel.: (+55 19) 3521-6166, Fax: (+55 19) 3521-6168 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: contato@biotaneotropica.org.br