O caramujo exótico invasor Achatina fulica (Stylommatophora, Mollusca) no Estado do Rio de Janeiro (Brasil): situação atual

The exotic invasive snail Achatina fulica (Stylommatophora, Mollusca) in the State of Rio de Janeiro (Brazil): current status

O caramujo africano invasor Achatina fulica foi introduzido no Brasil a partir de Estados do Sul e Sudeste em pelo menos três ocasiões. Atualmente sua distribuição já abrange 24 dos 26 estados e o Distrito Federal. Populações densas dessa espécie vêm causando incômodos à populações humanas, danos à jardins e pequenas plantações, além de atuarem como transmissoras de duas zoonoses (angiostrongilíase abdominal e meningoencefalite eosinofílica) e outras parasitoses de interesse veterinário. No presente estudo, apresentamos novas ocorrências de A. fulica no Estado do Rio de Janeiro (Brasil) assim como dados sobre as larvas de nematódeos de interesse médico e veterinário encontradas em exemplares dessa espécie coletados neste estado. A. fulica está presente em 26 municípios adicionais em relação aos dados obtidos em 2006, ano do último levantamento, representando um aumento de 50% no número de municípios infestados. Apenas nove dos 92 municípios do estado ainda não registram a presença dessa espécie. Larvas dos nematódeos Aelurostrongylus abstrusus, Rhabditis sp. e Strongyluris-like, todas com importância veterinária, foram encontradas em exemplares de A. fulica de onze municípios. A rápida dispersão de A. fulica evidencia a necessidade de planos de manejo contínuos e eficientes em todo o país visando o controle efetivo dessa invasão. A erradicação de A. fulica é pouco provável devido ao nível atual de infestação.

Achatina fulica; Gastropoda; espécie invasora; distribuição; saúde pública


Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Departamento de Biologia Vegetal - Instituto de Biologia, UNICAMP CP 6109, 13083-970 - Campinas/SP, Tel.: (+55 19) 3521-6166, Fax: (+55 19) 3521-6168 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: contato@biotaneotropica.org.br