Accessibility / Report Error

Corte, vocalização e descrição do girino de Epipedobates flavopictus (Anura: Dendrobatidae) no sul de Goiás

Epipedobates flavopictus é um dendrobatídeo diurno, aposemático que tem ampla distribuição em regiões tropicais do Brasil. Descrevemos o período diário de atividade de canto, canto de anúncio, comportamento de corte e girino de E. flavopictus de uma população previamente desconhecida do sul de Goiás e comparamos essas características às de outras populações. O estudo foi realizado em novembro de 2004 e fevereiro de 2005. Comparamos o número de machos em atividade de canto e a duração dos períodos de canto da manhã e da tarde. O canto foi gravado com aparelho digital. A descrição dos girinos foi feita com base em espécimes coletados em poças. Os machos vocalizavam em sítios bem iluminados tais como ambientes rupestres e borda de matas ribeirinhas. Em novembro, os machos vocalizavam diariamente em dois períodos diferentes do dia; entre 04:30 h e 10:00 h e entre 16:30 h e 20:00 h. Durante a manhã, a temperatura variou entre 20 e 23ºC e a umidade entre 79 e 89%; durante a tarde variou entre 24 e 27ºC e 54 e 82%. No meio do dia, a temperatura chegou a 36ºC e a umidade a 40%. Durante a manhã, a atividade de canto era quase ininterrupta, e a tarde os períodos de canto duravam cerca de 9 min. Em fevereiro, apesar da ocorrência de chuvas e temperatura/umidade similares as de novembro, não houve atividade de canto. O canto de anúncio é composto por uma única nota com 7-8 pulsos, com freqüência ascendente de 3,20 a 4,05 kHz. A duração da nota é de 144 ms com intervalos de 292 ms. As notas são emitidas a uma taxa de 139 notas por minuto. Uma vez visualizada a fêmea, o macho começa a emitir canto de corte. A fêmea se aproxima do macho e o toca na lateral do corpo com o focinho. O macho se move pra frente e levanta o seu quarto traseiro esticando suas pernas. Enquanto conduzindo a fêmea, o macho continuava a emitir cantos de corte e de anuncio. O macho amplexou a fêmea axilarmente, e o par entrou num buraco no barranco. A fêmea depositou os ovos na superfície do solo, espalhando-os em grupos. Uma desova examinada tinha ovos em dois estágios diferentes de desenvolvimento: recém depositados e com embriões. Os girinos foram encontrados em pequenas poças rasas em rochas ao longo de um riacho permanente, em sítios bem iluminados na borda da floresta. Os girinos tinham a nadadeira dorsal arqueada, a qual não se estendia para o corpo. Aparentemente, E. flavopictus é o único entre os dendrobatídeos por usar áreas abertas sujeitas a altas temperaturas e baixas umidades. A atividade reprodutiva da espécie termina antes do fim da estação chuvosa, possivelmente para evitar perda de girinos durante meses com chuvas imprevisíveis. O canto estudado tinha mais notas e intervalos de cantos mais curtos que aqueles descritos de outras populações. O girino de vida livre que descrevemos difere do de outras populações por ter a nadadeira dorsal reduzida.

variação populacional; Cerrado brasileiro; habitat; padrão de atividade; comportamento; reprodução; canto de anúncio


Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Departamento de Biologia Vegetal - Instituto de Biologia, UNICAMP CP 6109, 13083-970 - Campinas/SP, Tel.: (+55 19) 3521-6166, Fax: (+55 19) 3521-6168 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: contato@biotaneotropica.org.br