Accessibility / Report Error

Dieta do sapo Rhinella icterica (Anura: Bufonidae) em altitudes elevadas na Mata Atlântica do sudeste do Brasil

No presente estudo apresentamos informações sobre o nicho trófico de uma espécie de anuro que reside em altitudes elevadas da Mata Atlântica. Descrevemos a dieta do sapo Rhinella icterica em altitudes acima de 2000 m em áreas de Campos de Altitude no Parque Nacional do Itatiaia. Encontramos 150 itens nos estômagos analisados de R. icterica, divididos em apenas cinco categorias de presa, além de vestígios da própria pele do anuro e restos vegetais. O índice de importância relativa indicou que besouros e formigas foram os itens mais importantes sendo que formigas representam 70% dos itens ingeridos. A amplitude de nicho trófico (B) foi de 1,81. O reduzido número de categorias alimentares, bem como o elevado número de formigas na dieta sugere que R. icterica apresente uma preferência por este item. Não encontramos nenhuma relação significativa entre as dimensões do anuro com as dimensões das presas. Concluímos que a população de R. icterica que habita os campos de altitude de Itatiaia alimentam-se de artrópodes, principalmente formigas e besouros. O alto consumo de presas com tamanho relativamente semelhante e pequeno como, por exemplo, formigas, impede uma relação esperada entre o tamanho do corpo do anuro ou o tamanho de sua mandíbula e tamanho e volume de presas.

Amphibia; hábitos alimentares; campos de altitude; nicho trófico; sapo Cururu


Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP Departamento de Biologia Vegetal - Instituto de Biologia, UNICAMP CP 6109, 13083-970 - Campinas/SP, Tel.: (+55 19) 3521-6166, Fax: (+55 19) 3521-6168 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: contato@biotaneotropica.org.br