Accessibility / Report Error

Adesão a células HeLa, tipagem pelas toxinas "killer" e sensibilidade a antifúngicos de cepas de Candida dubliniensis

O objetivo do presente trabalho foi avaliar o comportamento de cepas de Candida dubliniensis recuperadas de pacientes HIV+ e com AIDS por meio da pesquisa de capacidade de adesão a células HeLa, susceptibilidade a toxinas "Killer" e resistência in vitro a antifúngicos (eTest® AB Biodisk, Solna, Suécia). O ensaio de adesão foi fortemente aderente para a amostra padrão ATCC 777, e aderente para os demais isolados. Os testes de tipagem das amostras frente às cepas-padrão produtoras de toxinas "Killer" mostraram dois biótipos diferentes dos 9 isolados estudados: 888 e 688. Somente o biótipo 688 (ATCC 777) de C. dubliniensis foi sensível à toxina K2. Houve correlação inversa significativa entre adesão e sensibilidade a toxinas "killer" (r = -0,8525 - p = 0,0035). Em relação à pesquisa de resistência a antifúngicos, as amostras de C. dubliniensis foram sensíveis ao fluconazol, itraconazol, cetoconazol, voriconazol, à flucitosina e anfotericina B. Com exceção da amostra ATCC 777, todas as demais mostraram comportamento similar.

Candida; Aderência celular; Síndrome de imunodeficiência adquirida; HIV


Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica - SBPqO Av. Prof. Lineu Prestes, 2227, 05508-000 São Paulo SP - Brazil, Tel. (55 11) 3044-2393/(55 11) 9-7557-1244 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: office.bor@ingroup.srv.br