Accessibility / Report Error

Resistência de união à tração de sistemas adesivos autocondicionantes versus de condicionamento total, em diferentes condições de substrato dentinário

O uso de condicionadores ácidos para desmineralizar a superfície dental e expor a rede de fibras colágenas para interdifusão dos monômeros adesivos e conseqüente formação da camada híbrida tem sido considerado o mais eficiente mecanismo de adesão dos agentes de união. O objetivo deste estudo foi comparar a resistência de união à dentina de três sistemas adesivos, dois autocondicionantes (Clearfil SE Bond - CSEB e One Up Bond F - OUBF) e um de condicionamento total (Single Bond - SB), sob três diferentes condições de substrato dentinário (úmido, seco e reidratado). Noventa terceiros molares humanos recém-extraídos foram cortados na superfície oclusal, para se remover o esmalte e formar uma parede plana de dentina. Os espécimes foram restaurados com resina composta (Filtek Z250) e submetidos ao teste de resistência de união à tração (TBS) em uma MTS 810. As médias foram submetidas à ANOVA a dois critérios e ao teste de Tukey (p = 0,05). A dentina úmida apresentou os maiores valores de TBS para os sistemas adesivos SB e CSEB. A dentina seca e a reidratada apresentaram TBS significativamente menor quando foi empregado SB. OUBF não apresentou resultados influenciados pela condição do substrato dentinário, tendo produzido TBS similares para os diferentes tratamentos de superfície.

Permeabilidade da dentina; Adesivos dentinários; Resistência à tração


Sociedade Brasileira de Pesquisa Odontológica - SBPqO Av. Prof. Lineu Prestes, 2227, 05508-000 São Paulo SP - Brazil, Tel. (55 11) 3044-2393/(55 11) 9-7557-1244 - São Paulo - SP - Brazil
E-mail: office.bor@ingroup.srv.br