Tolerância de três cultivares de cebola ao Ioxynil e Oxyfluorfen em semeadura direta

Tolerance of three direct drilled onion cultivars to Ioxynil and Oxyfluorfen

Rubem Silvério de Oliveira Junior José Francisco da Silva Lino Roberto Ferreira Fernando Pinheiro Reis Sobre os autores

Estimou-se, em um experimento instalado em Viçosa (MG), a tolerância de três cultivares de cebola. Allium cepa L., Baia Periforme Super Precoce, Granex Ouro e Texas Grano 502 PRR. cultivados por semeadura direta, ao Ioxynil e Oxyfluorfen, e a eficiência dos tratamentos com relação ao controle de plantas daninhas. Avaliaram-se três doses de cada herbicida (0,125, 0,250 e 0,375 kg/ha, e 0,096, 0,192, 0,288 kg/ha respectivamente) aplicadas 27 dias após a semeadura, distribuídas em um modelo hierárquico com quatro repetições no delineamento em blocos casualizados. O Ioxynil foi mais seletivo para a cebola do que o Oxyfluorfen, principalmente nas doses mais altas; a mais baixa de Ioxynil mostrou-se inadequada para um controle eficaz da maior parte das plantas daninhas presentes. A tolerância das plantas de cebola foi maior para o cultivar Baia Periforme Super Precoce em relação ao Texas Grano 502 PRR. A suscetibilidade do 'Texas Grano 502 PRR' ao Oxyfluorfen expressou-se por meio de reduções significativas na população final de plantas e na produção de bulbos.

cebola; Allium cepa L.; semeadura direta; Ioxynil; Oxyfluorfen; tolerância de cultivares


Instituto Agronômico de Campinas Avenida Barão de Itapura, 1481, 13020-902 Campinas SP - Brazil, Tel.: +55 19 2137-0653, Fax: +55 19 2137-0666 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: bragantia@iac.sp.gov.br