Accessibility / Report Error

Estabilidade da produção de genótipos de algodoeiro em face da ocorrência de doenças e nematóides

Yield stability of cotton genotypes facing the occurrence of diseases and nematodes

Resumos

A estabilidade da produção de quatro genótipos de algodoeiro (Gossypium hirsutum L.) foi estudada pelo método de Eberhart & Russel em treze experimentos realizados em regiões produtoras do Estado de São Paulo e de Goiás, no ano agrícola de 1992/93. Em alguns, houve ocorrência de uma ou mais das seguintes adversidades: murcha de Fusarium (Fusarium oxysporum f. vasinfectum (Atk.) Snyder & Hansen); nematóides (Meloidogyne incognita, Pratylenchus brachyurus, Rotylenchulus reniformis e Helicotylenchus sp.); ramulose (Colletotrichum gossypii South var. cephalosporioides A.S. Costa) e vírus do mosaico. O melhor desempenho quanto à produtividade e à estabilidade foi apresentado por duas linhagens provenientes do programa de me-lhoramento para resistência múltipla a doenças e nematóides, realizado pelo IAC, vindo, a seguir, a variedade IAC 20. A 'Deltapine Acala 90' mostrou-se a menos estável, apresentando a menor produtividade média, o maior coeficiente de regressão linear (1,333), único estatisticamente diferente da unidade, e os maiores desvios da regressão. As maiores estabilidades e produtividades deveram-se à resistência múltipla aos patógenos e nematóides limitantes ao algodoeiro, presentes nos ambientes analisados. Pela comparação entre os genótipos de melhor e de pior comportamento, estimaram-se perdas na produção de cerca de 33% pela murcha de Fusarium e de 50% por nematóides. No conjunto de todos os ambientes, a redução da produção foi de 28%, com o uso do genótipo menos estável. Tendo em vista a diversidade e disseminação desses parasitas nas regiões consideradas, é posta em relevo a necessidade de resistência ou de tolerância múltipla a eles, nas variedades distribuídas para plantio.

algodoeiro; Gossypium hirsutum L.; estabilidade da produção; resistência múltipla a doenças


Yield stability of four cotton (Gossypium hirsutum L.) genotypes was studied following the Eberhart & Russel method, based on 13 experiments carried out at growing areas of the State of São Paulo and Goiás, Brazil, in the 1992/93 season. In some of these trials, one or more of the following adversities were present: Fusarium wilt (Fusarium oxysporum f. vasinfectum (Atk.) Snyder & Hansen); nematodes (Meloidogyne incognita, Pratylenchus brachyurus, Rotylenchulus reniformis and Helicotylenchus sp.); ramulose (Colletotrichum gossypii South var. cephalosporioides A.S. Costa) and mosaic virus. Considering the parameters involved in the model, the best results were obtained by two breeding lines coming from the program of multiple resistance to diseases and nematodes conducted by the Instituto Agronômico at Campinas, State of São Paulo, Brazil. The second best result was shown by the cultivars IAC 20. The less stable genotype was Deltapine Acala 90, a cultivars that showed the lowest production mean and was the unique to present a regression coefficient (1.333) significantly different of 1. By comparing the most and the least productive genotypes, losses of 33% and 50%, due, respectively, to Fusarium wilt and nematodes were observed. Considering all environments involved, the yield reduction was about 28%. Taking into account the diversity and dissemination of these parasites in the considered areas, it is pointed out that multiple resistance or tolerance must be introduced in the cultivars to be delivered for planting.

cotton; Gossypium hirsutum L.; yield stability; multiple resistance to diseases


II. GENÉTICA E MELHORAMENTO DE PLANTAS

Estabilidade da produção de genótipos de algodoeiro em face da ocorrência de doenças e nematóides1 1 Trabalho realizado com apoio financeiro de contratos firmados pela Fundação IAC com a Agropecuária Maeda S.A. e a Cotton Tecnologia de Sementes S.A.

Yield stability of cotton genotypes facing the occurrence of diseases and nematodes

Milton Geraldo FuzattoI; Edivaldo CiaI, II; Ederaldo José ChiavegatoI

ISeção de Algodão, Instituto Agronômico (IAC)

IICom bolsa de pesquisa do CNPq

RESUMO

A estabilidade da produção de quatro genótipos de algodoeiro (Gossypium hirsutum L.) foi estudada pelo método de Eberhart & Russel em treze experimentos realizados em regiões produtoras do Estado de São Paulo e de Goiás, no ano agrícola de 1992/93. Em alguns, houve ocorrência de uma ou mais das seguintes adversidades: murcha de Fusarium (Fusarium oxysporum f. vasinfectum (Atk.) Snyder & Hansen); nematóides (Meloidogyne incognita, Pratylenchus brachyurus, Rotylenchulus reniformis e Helicotylenchus sp.); ramulose (Colletotrichum gossypii South var. cephalosporioides A.S. Costa) e vírus do mosaico. O melhor desempenho quanto à produtividade e à estabilidade foi apresentado por duas linhagens provenientes do programa de me-lhoramento para resistência múltipla a doenças e nematóides, realizado pelo IAC, vindo, a seguir, a variedade IAC 20. A 'Deltapine Acala 90' mostrou-se a menos estável, apresentando a menor produtividade média, o maior coeficiente de regressão linear (1,333), único estatisticamente diferente da unidade, e os maiores desvios da regressão. As maiores estabilidades e produtividades deveram-se à resistência múltipla aos patógenos e nematóides limitantes ao algodoeiro, presentes nos ambientes analisados. Pela comparação entre os genótipos de melhor e de pior comportamento, estimaram-se perdas na produção de cerca de 33% pela murcha de Fusarium e de 50% por nematóides. No conjunto de todos os ambientes, a redução da produção foi de 28%, com o uso do genótipo menos estável. Tendo em vista a diversidade e disseminação desses parasitas nas regiões consideradas, é posta em relevo a necessidade de resistência ou de tolerância múltipla a eles, nas variedades distribuídas para plantio.

Termos de indexação: algodoeiro, Gossypium hirsutum L., estabilidade da produção, resistência múltipla a doenças.

ABSTRACT

Yield stability of four cotton (Gossypium hirsutum L.) genotypes was studied following the Eberhart & Russel method, based on 13 experiments carried out at growing areas of the State of São Paulo and Goiás, Brazil, in the 1992/93 season. In some of these trials, one or more of the following adversities were present: Fusarium wilt (Fusarium oxysporum f. vasinfectum (Atk.) Snyder & Hansen); nematodes (Meloidogyne incognita, Pratylenchus brachyurus, Rotylenchulus reniformis and Helicotylenchus sp.); ramulose (Colletotrichum gossypii South var. cephalosporioides A.S. Costa) and mosaic virus. Considering the parameters involved in the model, the best results were obtained by two breeding lines coming from the program of multiple resistance to diseases and nematodes conducted by the Instituto Agronômico at Campinas, State of São Paulo, Brazil. The second best result was shown by the cultivars IAC 20. The less stable genotype was Deltapine Acala 90, a cultivars that showed the lowest production mean and was the unique to present a regression coefficient (1.333) significantly different of 1. By comparing the most and the least productive genotypes, losses of 33% and 50%, due, respectively, to Fusarium wilt and nematodes were observed. Considering all environments involved, the yield reduction was about 28%. Taking into account the diversity and dissemination of these parasites in the considered areas, it is pointed out that multiple resistance or tolerance must be introduced in the cultivars to be delivered for planting.

Index terms: cotton, Gossypium hirsutum L., yield stability, multiple resistance to diseases.

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

Recebido para publicação em 19 de novembro de 1993 e aceito em 28 de março de 1994.

  • BELL, A.A. Cotton protection practices in the USA and world: Section B: Diseases. In: KOHEL, R.J. & LEWIS, C.F., eds. Cotton. Madison, American Society of Agronomy/Crop Science Society/Soil Science Society of America, 1984. p.288-309.
  • BIRD, L.S. The MAR (Multi-adversity resistance) System. Plant Disease, St. Paul, 66:172-176, 1982.
  • EBERHART, S.A. & RUSSELL, W.A. Stability parameters for comparing varieties. Crop Science. 6:36-40, 1966.
  • GRIDI-PAPP, I.L.; CIA, E.; FUZATTO, M.G. & CHIAVEGATO, E.J. Resistência múltipla do algodoeiro a moléstias e nematóides: as dificuldades e alguns avanços no programa em andamento no IAC. In: REUNIÃO NACIONAL DE ALGODÃO, 3., Recife, 1984. Resumos. Campina Grande, EMBRAPA-CNPA, 1984. p.60.
  • GRIDI-PAPP, I.L.; FUZATTO, M.G.; CIA, E.; CHIAVEGATO, E.J.; CAVALERI, P.A.; KONDO, J.I.; SABINO, N.P.; GONDIM, R.M.A.; SILVA, N.M.; CARVALHO, L.H.; CAMPANA, M.P; BORTOLETO, N.; SABINO, J.C.; MARTINS, A.L.M.; PETTINELLI JUNIOR, A.; GALLO, P.B.; LANDELL, M.G.A.; PAULO, E.M.; KASAI, F.S.; DUARTE, A.P. & KANTHACK, R.A.D. Resultados do ensaio nacional de variedades de algodoeiro herbáceo no Estado de São Paulo em 1992/93. In: REUNIÃO NACIONAL DO ALGODÃO, 7., Cuiabá, 1993. Resumos. Cuiabá, EMPAER-MT/EMBRAPA-CNPA, 1993. p.30.
  • GRIDI-PAPP, I.L.; FUZATTO, M.G.; CIA, E.; CHIAVEGATO, E.J.; SABINO, N.P.; SILVA, N.M.; CARVALHO, L.H.; MARTINS, A.L.M.; PETTINELLI JUNIOR, A.; SORDI, G. de; SABINO, J.C.; PEREIRA, J.C.V.N.A.; CAMPANA, M.P.; BORTOLETO, N. & GALLO, PB. Ensaios regionais de variedades paulistas de algodoeiro: VI. 1978/1979. Campinas, Instituto Agronômico, 1985. 89p. (Boletim Científico, 4.)
  • WOFFORD, T. Delta and pine land company's efforts with transgenic cotton. The 1CAC Recorder, Washington, D.C., 11(2):4-6, 1993.
  • 1
    Trabalho realizado com apoio financeiro de contratos firmados pela Fundação IAC com a Agropecuária Maeda S.A. e a Cotton Tecnologia de Sementes S.A.
  • Datas de Publicação

    • Publicação nesta coleção
      16 Out 2007
    • Data do Fascículo
      1994

    Histórico

    • Aceito
      28 Mar 1994
    • Recebido
      19 Nov 1993
    Instituto Agronômico de Campinas Avenida Barão de Itapura, 1481, 13020-902, Tel.: +55 19 2137-0653, Fax: +55 19 2137-0666 - Campinas - SP - Brazil
    E-mail: bragantia@iac.sp.gov.br