Diversidade e estrutura genética para virulência de três populações sul brasileiras de Puccinia coronata

Genetic diversity and structure for virulence of three southern Brazilian Puccinia coronata f. sp. avenae Fraser & Led population

Estudos de diversidade e estrutura genética de populações de patógenos por meio de genes de resistência conhecidos são importantes, por permitirem o acesso de forma direta aos genes de virulência/avirulência dos indivíduos das diferentes populações-alvo. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi caracterizar a diversidade e a estrutura genética de três populações de Puccinia coronata f. sp avenae Fraser & Led do Estado do Rio Grande do Sul, por meio da utilização do padrão fenotípico de virulência/avirulência de 40 isolados a 25 genes Pcs. Os resultados obtidos evidenciaram que apesar da elevada variabilidade em virulência dos isolados sul-brasileiros, a população apresenta diversidade genética moderada, principalmente em função da alta virulência dos isolados. Praticamente, não existem diferenças nas freqüências dos genes de virulência nos isolados coletados em Capão do Leão, Eldorado do Sul e Passo Fundo, ou seja, não existe estruturação entre as populações, o que implica na necessidade da adoção de uma estratégia única de controle da moléstia nos três locais.

Avena sativa L.; crown rust; resistance; population genetics


Instituto Agronômico de Campinas Avenida Barão de Itapura, 1481, 13020-902 Campinas SP - Brazil, Tel.: +55 19 2137-0653, Fax: +55 19 2137-0666 - Campinas - SP - Brazil
E-mail: bragantia@iac.sp.gov.br